Materiais gratuitos

Quanto cobrar por uma logo?

Você produz logo? E quanto cobra por ela? Ao estabelecer um preço no seu trabalho de design, seja para desenvolver um logotipo ou o branding em si, é preciso levar em consideração vários quesitos. O horário de trabalho, o formato do seu negócio, o perfil do cliente e as tendências do mercado. Todos esses itens […]

Por lais
Quanto_cobrar_por_uma_logo
Tempo de leitura: 3 minutos

Você produz logo? E quanto cobra por ela? Ao estabelecer um preço no seu trabalho de design, seja para desenvolver um logotipo ou o branding em si, é preciso levar em consideração vários quesitos. O horário de trabalho, o formato do seu negócio, o perfil do cliente e as tendências do mercado. Todos esses itens podem mudar conforme a empresa ou profissional. Por isso é fundamental estabelecer critérios que demonstrem profissionalismo na hora de oferecer um orçamento.
Quer saber qual é a melhor maneira de fazer o cálculo e cobrar pela produção de uma logo? Então confira:

Como cobrar por uma logo?

Calcule o valor da sua hora

Se você trabalha como freelancer, vale estipular o preço de um projeto com base no valor da sua hora de trabalho. Ferramentas como a Calculadora Freelancer são úteis para definir, além do valor, quanto tempo você levará para criar uma identidade visual sem interromper ou atrapalhar as demandas de outros clientes.

Busque tabelas de referência

O mercado publicitário e do design estipulam os seus preços de acordo com sindicatos e associações. Os mesmos regularizam o trabalho em todo o país. Na hora de criar um orçamento, vale pesquisar os valores cobrados. Você pode verificar pela Sinapro ou pela Associação dos Designers Gráficos do seu estado. E, em cima dos preços das tabelas, calcular uma média ou porcentagem para cobrar do seu cliente.

Estude a concorrência

Você não pode basear todos os seus preços naquilo que o concorrente está fazendo. Até porque os benefícios, número de funcionários e investimento dos clientes mudam de empresa para empresa. Mas conhecer os preços praticados pelo mercado é um passo importante para estabelecer uma média de valores no seu orçamento, ter um bom argumento para justificar seus preços e oferecer diferenciais a quem procura seus serviços.

Considere todos os seus custos

Acredite se quiser: algumas pessoas ainda pensam que, para produzir uma identidade visual de qualidade (logo), basta sentar por algum tempo em frente ao computador e saber usar softwares de edição. Por isso, inclusive, acham que o valor não precisa ser alto. Mas o seu preço deve levar em conta toda a preparação exigida para que o trabalho saia bem feito. Cursos, workshops e outros investimentos em formação, os custos de bons equipamentos e os gastos fixos com internet rápida e energia elétrica devem ser levados em consideração. Mas, além de calcular e enviar ao cliente o valor final do projeto, é preciso trabalhar com profissionalismo e saber posicionar a sua empresa.
Para isso, você deve:

Deixar todos os valores especificados

Quanto vai custar cada item do material de identidade visual? O que o cliente vai receber ao pagar pelo valor que você estipulou? Ao criar um orçamento, deixe todas as etapas e preços do projeto bem especificados (inclusive os custos fixos), para que fique fácil entender o que você oferece, os seus diferenciais e como vai trabalhar cada parte da construção da marca.

Tenha um e-mail, identidade e postura profissionais

Se você oferece materiais visuais e logos aos clientes, é fundamental ter a sua própria identidade visual. Crie apresentações personalizadas da sua marca para entrar em contato e enviar orçamentos, tenha um domínio ou endereço de e-mail profissional e mantenha sempre uma postura séria na hora de fechar um negócio.

Tenha um site ou portfolio atualizados

É na web que um cliente vai buscar referências sobre o seu trabalho, conhecer outros projetos que você realizou e depoimentos de outras empresas. Tudo isso antes mesmo de entrar em contato para solicitar a criação da logo. Portanto, mantenha seu site, redes sociais e portfolio sempre em dia. Assim as pessoas podem ver o que você produz e se interessam por aquilo que oferece. Também é importante valorizar o SEO e a produção de conteúdo, para deixar sua marca entre os primeiros resultados.

Invista em formas de pagamento seguras

Um depósito, transferência ou pagamento em dinheiro pode deixar alguns clientes desconfiados ou receosos, principalmente se é o primeiro trabalho que realizam com a sua empresa. Na hora de fechar um negócio, opte por formas de pagamento seguras e que oferecem mais profissionalismo, como a JUNO: assim, o cliente terá mais facilidade para realizar o pagamento e, ainda, verá que seu negócio preza pela segurança nas transações.
Quer mais dicas para profissionalizar a sua empresa ou a sua marca? Confira esse post!