Quanto cobrar por um curso online?

Foto de Camila Hezel
Por Camila Hezel
5 min de leitura
10/01/2019

Como saber quanto cobrar por um curso online? Dependendo do formato e duração das aulas, o preço pode variar muito no mercado. Saiba no que você precisa prestar atenção na hora da precificação!

Para escutar este conteúdo na íntegra você só precisa dar o play! 😉

O planejamento de um curso online envolve muitas etapas até que se torne viável. É preciso definir um nome para o curso, o tema principal a ser abordado, o tipo de equipamento necessário para as gravações, definir os materiais a serem utilizados, um cronograma de aula, divulgação do curso nas redes sociais, definição do público-alvo, entre muitos outros aspectos.

Um fator muito importante a ser considerado é quanto cobrar por um curso online?

É muito difícil precificar o próprio trabalho e é justamente nesse momento que muitas pessoas sofrem. Além das barreiras pessoais para lidar com matemática e preços, entra também aquela questão subjetiva da percepção de valor por parte dos alunos.

Infelizmente não existe uma uma fórmula específica para definir o preço de um curso. Mas nós separamos alguns fatores que são importantes para te ajudar nessa tarefa!

Avalie o preço dos concorrentes

Verificar como estão os preços do mercado é um passo quase intuitivo, pois ajuda a entender como a sua marca deve se posicionar nesse cenário.

Para cobrar um preço acima da média por um curso online, os alunos precisam ser convencidos de que os benefícios justificam um valor mais caro. Se seu negócio ainda não tem inscritos, coloque um preço mais atrativo para quebrar a barreira de conseguir a primeira turma.

Surpreenda na entrega! A meta é fazer com que os alunos terminem as aulas dizendo: “Valeu muito mais do que o preço e vou indicar para todo mundo!”.

Uma ferramenta que vai te ajudar nessa comparação de valores é a matriz de avaliação. Sua pesquisa completa deve incluir a faixa de preços e também os diferenciais de cada concorrente, para te ajudar a entender o que faz um curso mais caro ou mais barato.

No topo das colunas da matriz você deve colocar os concorrentes que serão avaliados e nas linhas laterais, os critérios para avaliação. Veja só esse exemplo:

Avalie o mercado

O que está acontecendo na sua área? Se seu mercado está muito saturado, uma boa estratégia é segmentar seu público e procurar por lacunas que estão com uma procura crescente e baixa oferta.

O mercado de cursos de inglês, por exemplo, pode ir muito além de ensinar o básico e focar em pessoas que buscam um conhecimento de vocabulário aprofundado na sua área profissional ou com um objetivo de melhoria específico. Já pensou em lançar um curso de “Inglês para Engenharia” ou “Aprenda a fazer apresentações de alto nível em inglês”? Essas ideias ajudam a segmentar o seu público-alvo.

Calcule seus gastos

Chegou a hora de colocar alguns números no papel. Os itens de cada lista podem variar dependendo do seu negócio, mas aqui está uma relação de itens principais para contabilizar.

Custos Iniciais:

  • Locação de espaço para gravação;
  • Equipamentos;
  • Horas gastas na produção e edição dos vídeos;
  • Custo de produção de material de apoio.

Custos Fixos:

  • Hospedagem do curso em um site ou plataforma;
  • Taxas descontadas de pagamentos. A Juno oferece taxas acessíveis e sem burocracia, com opções de pagamento em boleto e cartão de crédito! 
  • Manutenção técnica, caso seu curso esteja em um site próprio;
  • Verba para anúncios e marketing digital.

Formatos

O formato escolhido para o seu curso vai influenciar nas opções de pagamento que podem ser oferecidas, avalie como será seu fluxo de dinheiro caso ele não seja pago todo de uma vez. Planejamento é a chave para não se encontrar em apuros!

Alguns formatos possíveis:

  • Cursos divididos em módulos;
  • Cursos em níveis (Básico, Intermediário e Avançado);
  • Mensalidade;
  • Cursos personalizados por hora.

Promoções e descontos

Sabendo seus custos totais e valor ideal do curso sobra uma margem para conseguir trabalhar com promoções ou descontos.

Esse valores de desconto geralmente são usados como estratégia de marketing para conseguir novos alunos ou se alinhar com a expectativa de mercado em dias como Black Friday e datas comemorativas.

Leia também: Como precificar as suas aulas de música?

Potencial de crescimento

Para ter uma projeção de lucro, pense em quantos alunos precisa engajar para atingir o ponto de equilíbrio, que é quando seu negócio consegue funcionar cobrindo todos os custos, e depois em quantos alunos precisa que estejam inscritos todo mês para manter seu curso lucrativo.

Com o número de vendas definido para atingir seu ponto de equilíbrio certamente sua meta vai estar mais clara para que você possa focar nos esforços de marketing, venda, e crescimento.

A vantagem dos cursos online é justamente a facilidade em poder atingir um número maior de pessoas sem depender de um lugar físico ou das horas presenciais do professor.

Pronto para começar seu curso? Confira também nosso Guia Prático para lançar seu primeiro curso online.

Conte com a Juno para fazer a gestão dos seus alunos e cobranças de forma descomplicada! 

Gostou das nossas dicas de como cobrar por um curso online? Deixe um comentário pra gente! 🙂