Meu negócio

Quais são os maiores erros da previsão orçamentária de condomínios

A previsão orçamentária é considerada uma das partes mais importantes da gestão condominial, pois a partir dela é possível fazer o planejamento financeiro do condomínio. Conheça os principais erros de uma previsão orçamentária condominial!

Previsão orçamentária imagem descritiva
Tempo de leitura: 4 minutos

Uma boa previsão orçamentária é a chave para garantir que a administração condominial seja mantida de forma saudável ao longo do ano. Com um planejamento financeiro feito da maneira certa, o síndico consegue evitar o déficit nas contas do condomínio e proporcionar mais saúde financeira a curto, médio e longo prazo. 

Essa previsão faz parte do planejamento e gerenciamento das finanças de um condomínio. Nesse sentido, é possível prever quais despesas vão estar sob a responsabilidade do síndico naquele ano e até mesmo a quantidade de receita que condomínio pode receber. 

É a previsão orçamentária que permite que a figura do síndico determine o destino dos investimentos ao fixar um valor para a taxa condominial.

Quando o planejamento financeiro de um condomínio é realizado da forma correta, a previsão orçamentária cumpre com o seu objetivo principal, garantindo que o síndico não gaste mais do que o previsto. No entanto, existem alguns erros graves, mas muito comuns na gestão condominial, que fazem com que a previsão saia do eixo, o que prejudica o orçamento do condomínio com um todo. Conheça os principais erros da previsão orçamentária para garantir que não aconteçam no seu condomínio:

Os principais erros da previsão orçamentária de condomínios

Previsão orçamentária imagem descritiva

1. Não contar com imprevistos

O orçamento do condomínio está sujeito a sofrer imprevistos ao longo do ano, e os motivos podem ser diversos: obras emergenciais, aumento dos gastos condominiais em decorrência de um período em que os condôminos usem mais energia ou água, entre outros.

Por isso, na hora de fazer a previsão orçamentária, é importante reservar caixa para imprevistos e gastos extras, para que não seja preciso aumentar a taxa condominial ou entrar no vermelho para cobrir esse tipo de situação. 

Em algumas situações, especialmente no caso de obras emergenciais, dependendo de sua complexidade, existe a possibilidade de que o dinheiro reservado para imprevistos não seja suficiente, sendo necessário fazer um ajuste na taxa condominial para equilibrar as contas. Se tudo estiver bem planejado, isso vai acontecer em menor escala, garantindo uma boa gestão do condomínio mesmo nesses casos.


2. Não comparar gastos mensais e anuais

Para garantir que a previsão orçamentária do seu condomínio seja muito bem planejada ao longo do ano, é importante que ela seja baseada no ano anterior, com um comparativo mensal de gastos e investimentos. 

Essa é a melhor estratégia para visualizar a evolução orçamentária do condomínio e entender se houve melhoria no controle de gastos, se os investimentos foram bem aproveitados e se existem furos no orçamento condominial.

3. Falta de planejamento financeiro para o ano seguinte

A previsão orçamentária de um condomínio precisa considerar tanto o ano anterior, para poder fazer um traço de comparação evolutivo do orçamento, quanto o ano seguinte, pois é importante que o síndico termine o ano com dinheiro sobrando para investimentos. – caso contrário, o planejamento financeiro como um todo falhou. 

Um planejamento permite que tanto a administradora quanto o síndico possam investir com mais segurança, garantindo que o caixa do condomínio possa suprir todas as despesas, o que proporciona tranquilidade e bem-estar para todos os condôminos.

Pensando nisso, é essencial que o síndico faça o planejamento financeiro com foco também no ano seguinte, para que o condomínio não comece o novo ciclo com problemas financeiros ou dívidas.

4. Falta de organização de contas a pagar e a receber

Dentro do planejamento do financeiro, a organização de contas a pagar e a receber precisa ser amplamente considerada, pois o seu esquecimento pode causar rombos no orçamento condominial. 

Para garantir que isso não aconteça, o síndico precisa ter um planejamento mensal e até anual de tudo que entrará para o caixa do condomínio e tudo que precisará ser pago, para poder enxergar a longo prazo e evitar futuras surpresas financeiras.

É necessário conhecer e separar todas as contas condominiais. A partir disso, é possível fazer uma previsão mais assertiva sobre quanto é necessário ter em caixa para arcar com todos os gastos do condomínio.

Esses gastos geralmente são:

  • Conta de luz;
  • Conta de água;
  • Conta de gás;
  • Salários dos funcionários;
  • Serviços mensais (limpeza dos jardins e piscinas).


5. Desatenção com o índice de inadimplência

Um erro comum, mas que não pode passar batido, é a falta de cuidado com o índice de inadimplência do condomínio. A inadimplência pode prejudicar consideravelmente o orçamento condominial e atrapalhar a previsão orçamentária. 

Leia também: Reduza a inadimplência no seu condomínio com a Juno

Muitos condomínios sofrem com níveis altos de inadimplência, mas quando o problema é detectado logo no início, é possível contornar para que a dívida não se estenda por muito tempo. Outra estratégia é manter um bom fluxo de caixa no condomínio – dessa forma, é possível evitar dívidas maiores com a inadimplência. 

Os erros mais comuns na previsão orçamentária mostram o melhor caminho para garantir que no seu condomínio seja realizada da forma certa, garantindo o planejamento financeiro do empreendimento.

Conte com a Juno para fazer a gestão dos seus condôminos e cobranças de forma descomplicada e sem burocracia. O síndico pode enviar lembretes automáticos de cobrança alguns dias antes da data de vencimento via e-mail ou WhatsApp, o que ajuda a diminuir a inadimplência no seu condomínio.. 

Nossos relatórios permitem que o síndico tenha uma visão holística da saúde financeira do condomínio, com dados valiosos, como faturamento, cobranças recebidas e em atraso.

Gostou das nossas dicas sobre os erros mais comuns na previsão orçamentária de um condomínio? Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário pra gente! 😉