O que os números do boleto bancário significam?

Foto de Tatiana Michaud
Por Tatiana Michaud
9 min de leitura
19/01/2022

O boleto bancário é um documento com várias informações. Mas você sabe o que significam os números do boleto? Confira!

Você já parou para pensar sobre o que significam todos os números do boleto bancário? A lógica dessa sequência numérica traz mais informações do que você imagina!

O código de barras é uma espécie de DNA da conta e são representados por barrinhas, localizadas geralmente no final da página de uma fatura.

Já os números do boleto são uma representação dessas barras. Chamada de linha digitável, esses números ficam sempre na parte de cima do boleto, contendo 48 dígitos que são separados em cinco campos. 

Continue lendo para entender o que cada um desses dígitos significa e como funciona o pagamento por boleto!

O que significam os campos digitáveis do boleto bancário?

a foto mostra o que os números do boleto bancário significam, cada grupo de numeração tem uma explicação
Foto: Juno by EBANX
  • Os três primeiros algarismos da linha editável identificam o banco que emitiu o boleto. Essa identificação segue uma tabela definida pela Federação Brasileira dos Bancos (FEBRABAN);
  • O quarto dígito indica a moeda: no Brasil, para o real, esse número será sempre 9. Para outras moedas, é utilizado o dígito 0, mas esses casos são raros em pagamentos do dia a dia;
  • Os próximos 25 dígitos do boleto compõem o campo livre. Essa área recebe esse nome pois cada banco é livre para defini-lo como preferir. Em geral, os dígitos desse campo trazem as informações do cliente dentro do banco, o número da agência e o número identificador do boleto;
  • O dígito verificador identifica o boleto como um todo. Ele é criado a partir de uma fórmula matemática baseada nos números anteriores do boleto, para garantir que cada campo esteja correto;
  • Os números que aparecem depois do dígito verificador geral informam a data de vencimento do documento. Esse número é contado a partir da data-base estipulada pelo Banco Central: 7 de outubro de 1997. Ou seja, em vez de aparecer dia, mês e ano, aparecerá a quantidade de dias que se passaram desde a data-base (por exemplo: se a sua conta vence em 12 de junho de 2016, você verá o número 6823 no boleto).
  • Já os 10 algarismos finais indicam o valor do documento, sem descontos. Ou seja, se o valor da conta é R$ 240,50, o final do seu boleto será 0000024050. Se você tiver algum desconto, será preciso digitar isso separadamente no caixa automático na hora do pagamento.

Qual é a diferença entre linha digitável e código de barras?

imagem mostra moça pesquisando negra, usando fones de ouvido com fio, sentada em frente a um notebook
Foto: Freepik

Esses dois elementos do boleto podem gerar algumas dúvidas. Ainda que sejam diferentes visualmente, ambos apresentam as mesmas informações.

Na linha digitável estão contidos todos os dados do respectivo boleto bancário e é por meio dela que os pagamentos podem ser realizados. 

Funciona assim: o usuário copia a linha digitável e insere os números manualmente ou pelo formato Copia e Cola no app de sua instituição financeira, que por sua vez vai traduzir a sequência numérica no valor a ser pago, com data de vencimento já especificada.

Já o código de barras é a representação gráfica dos números presentes na linha digitável. É por meio dessas barras que a leitura do boleto é feita em máquinas, dispositivos móveis e em computadores.

Campos dos Boletos e seus significados

o que os números do boleto bancário significam? a foto mostra o que cada campo de um boleto significa
Foto: Juno by EBANX

O modelo de cada boleto pode variar de acordo com a instituição financeira responsável por sua emissão. Mas os campos desse meio de pagamento são, na maioria das vezes, os mesmos. Confira abaixo o que cada um deles significa:

  1. Código do Banco: representa o Compe (Código das Instituições Bancárias na Compensação) da instituição financeira acompanhado pelo dígito verificador, que é composto por três números;
  2. Linha digitável: é a representação numérica do código de barras, utilizada para efetuar o pagamento do boleto quando há falhas na leitura ótica do código ou mesmo para pagamentos realizados online, com a função copia e cola;
  3. Vencimento: data limite em que o boleto deve ser pago sem a cobrança de juros e multas;
  4. Agência código cedente: pode variar de acordo com o padrão adotado pela instituição financeira emissora. Normalmente é composto pelo número da agência bancária a que pertence a conta beneficiária;
  5. Nosso número: número que identifica o boleto bancário, sendo exclusivo para cada documento; 
  6. Valor do documento: valor total a ser pago;
  7. Código de barras: representação gráfica dos dados numéricos do boleto;
  8. Carteira: código que indica se o boleto é ou não registrado e pode variar de acordo com a instituição financeira emissora. Vale lembrar que desde 2016 não são mais emitidos boletos sem registro;
  9. Sacado: campo destinado para a inclusão de informações do responsável por realizar a compra. Neste espaço, serão inseridos dados como nome, endereço e CPF ou CNPJ; 
  10. Data do documento: data em que o boleto foi emitido;
  11. Cedente: espaço do documento que contém as informações do responsável pela emissão do boleto, podendo ser pessoa física ou jurídica. Em outras palavras, aqui ficam os dados de quem vai receber pelo pagamento do documento;
  12. Campo de instrução: campo para mensagens destinadas especificamente ao caixa recebedor. Essas instruções devem ser claras, pois determinam as condições de recebimento do boleto.

Boletos registrados trazendo mais segurança

O boleto sem registro, também chamado de boleto simples, é uma cobrança que só passa a existir para o banco quando for paga. Já o boleto registrado, por sua vez, existe a partir do momento em que é emitido.

Desde 2016, a CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos) e a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) criaram a nova plataforma de cobrança, que registra os boletos bancários. A partir desta data, todos os boletos passaram a ter registro. 

Essa plataforma foi criada para evitar fraudes em pagamentos com boleto, problema que era muito enfrentado até então. Os boletos registrados oferecem muito mais segurança tanto para quem paga quanto para quem recebe.

Para saber se o boleto que foi emitido é registrado ou não, basta observar o campo Carteira no documento. Se existir a sigla ECR é com registro e se a sigla for CSR é uma cobrança sem registro.

Tipos de registros de boleto

  • Banco: nesse tipo de registro, o boleto emitido gera uma remessa para o banco, que terá todos os dados deste título, e então poderá ser pago em qualquer instituição financeira ou lotérica até a data de vencimento. Após essa data, o pagamento será permitido apenas na instituição emissora do boleto, com atualização automática do valor que pode incluir juros e multa;
  • CIP: aqui, o boleto emitido já está negociado com o banco para ser registrado na CIP. A diferença é que todos os bancos conseguem validar a cobrança, o que possibilita que, mesmo após o vencimento, o boleto seja pago em qualquer instituição com as atualizações necessárias de valor. 

Vantagens de vender por boleto

imagem mostra empreendedor pesquisando sobre o que significam os números do boleto
Foto: Freepik

Mesmo com outros meios de pagamento disponíveis no mercado, o boleto é amplamente utilizado pelo consumidor brasileiro, justamente por ser uma forma prática e segura de realizar pagamentos. Além da segurança e praticidade, esse meio de pagamento oferece diversas vantagens para quem vende:

  • Controle de recebimento de cada cobrança; 
  • Cobranças realizadas de forma impessoal e à distância, considerando que o boleto pode ser enviado fisicamente ou até mesmo por e-mail, SMS ou WhatsApp, por exemplo, o que ajuda a garantir o pagamento, facilitando a rotina do cliente;
  • Criação de cobranças mesmo para clientes que não têm uma conta bancária ou cartão;
  • Custos mais baixos em tarifas, quando comparadas às taxas de cartão de crédito, por exemplo;
  • Cálculos simplificados de multa e juros, em caso de atraso no pagamento;
  • Possibilidade de protesto em caso de não pagamento de produtos entregues ou serviços realizados.

Pronto para aquecer suas vendas com um dos meios de pagamento preferidos do brasileiro? Na Juno, a conta digital do EBANX ideal para quem vende online, você pode gerenciar seu dinheiro e vender por boleto bancário e Pix.

Ainda não é Juno? Abra sua conta digital PJ em até 6 minutos e comece a mudar a história do seu negócio com a gente!

Veja também: