Tecnologia

O que é Open Banking e como ele vai mudar o mercado financeiro do Brasil?

O Open Banking já é quase uma realidade no Brasil e vem para mudar o nosso mercado financeiro. Com um compartilhamento de dados padronizado e mais acesso para os usuários, essa novidade eleva a competitividade entre bancos e fintechs. Saiba mais!

Open Banking imagem descritiva
Tempo de leitura: 4 minutos

Depois da revolução que o Pix do Bacen tem provocado nos meios de pagamento do Brasil, entra em cena o Open Banking, uma tendência que promete mudar o mercado financeiro nacional já em 2021.

A tradução literal para a expressão originalmente em inglês significa “banco aberto”, mas na prática ficaria algo como sistema financeiro aberto e o conceito de que as instituições, como bancos e fintechs, precisam dar mais autonomia para que o consumidor compartilhe suas informações financeiras da forma que achar melhor.

O objetivo é que esse compartilhamento de dados aconteça de forma padronizada por meio de instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central, como é o caso da Juno

Neste artigo, você fica sabendo um pouco sobre o que é o conceito do Open Banking e como ele vai mudar a forma de pensar no compartilhamento de dados financeiros. Vem com a gente!

O que é Open Banking?

Na prática, o Open Banking é um conjunto de tecnologias e regras que vai possibilitar o compartilhamento padronizado de dados por meio de regras determinadas pelo Banco Central. Tudo isso acontece de forma segura e rápida, a partir de APIs abertas que permitem oferecer um ecossistema de serviços e produtos financeiros aos consumidores brasileiros. 

Até então, era habitual manter um relacionamento de longa data com uma mesma instituição financeira – ou até mesmo com mais de uma, mas não costumava ser com muitas ao mesmo tempo.

Isso quer dizer que todo o processo de receber ou pagar o salário de funcionários, pagar contas, fazer empréstimos, transferências ficava vinculado ao um número reduzido de instituições financeiras. Toda a movimentação financeira de um consumidor seguia um fluxo padrão.

A partir do Open Banking, o cliente pode pegar suas informações e levá-las para a instituição que preferir, utilizar os serviços financeiros que quiser, sem que seja necessário começar um relacionamento do zero com um banco ou uma fintech. 

O novo sistema traz mais liberdade na hora de contratar diferentes serviços em cada instituição. Olha só um exemplo de como tudo isso vai funcionar:  com o Open Banking, você vai poder utilizar a conta corrente de uma instituição, investimentos em outro banco e o cartão de crédito de outro completamente diferente. Tudo isso com menos burocracia e ainda mais acesso.

Outra vantagem que essa novidade vai trazer é uma redução de custos nos serviços por ter menos intermediários no processo. Dessa forma, o mercado e os participantes se tornam mais competitivos e quem se beneficia dessa mudança são os clientes.

Open Banking imagem descritiva

Como o Open Banking funciona?

Cada instituição financeira conta com uma determinada quantidade de informações referentes a um cliente. Com o Open Banking, todas eles têm acesso rápido a novos dados necessários para a contratação de um serviço. Esse compartilhamento se dá por meio de uma camada de APIs abertas.

O Open Banking no mundo

No início de 2018, a Europa regulamentou o Open Banking com a PSD2, uma diretriz de serviços de pagamento. A partir dela, os bancos são obrigados por lei a compartilhar as informações de seu cliente, quando este desejar.

Esse exemplo da Europa é o grande benchmark para outros países que estudam a possibilidade de garantir o Open Banking para seus cidadãos.

A Ásia também já conta com países que adotaram esse modelo de troca de dados entre as instituições financeiras, porém cada um deles conta com sua própria diretriz de funcionamento.

Open Banking no Brasil

No Brasil, a implementação do Open Banking começou oficialmente no dia 1º de fevereiro de 2021, por meio do Banco Central. Esse processo vai acontecer por etapas e tem fases previstas até dezembro deste ano, de acordo com dados divulgados pelo site oficial, Open Banking Brasil

Open Banking imagem descritiva

1ª fase (01/02/21): compartilhamento padronizado das informações sobre canais de atendimento, serviços e produtos financeiros tradicionais.

2ª fase (15/07/21): consumidores terão o controle para compartilhar os dados (dados cadastrais, transações em conta, informações de crédito) e compartilhá-los com as instituições de sua preferência se, e quando quiserem.

3ª fase (30/08/21): consumidores terão acesso a serviços como pagamentos e propostas de crédito não apenas apenas nos canais das instituições financeiras.

4ª fase (15/12/21): ampliação do conceito de Open Banking para incluir mais opções de dados que poderão ser compartilhados.

Por que é a regulamentação do Open Banking fundamental?

Apesar de parecer uma burocracia, essa regulamentação do Open Banking é fundamental para a segurança do consumidor. A partir do momento que os bancos e as instituições têm acesso aos dados do cliente, o que poderiam fazer com esse conhecimento? É justamente por isso que o Banco Central precisa regulamentar o Open Banking.

Leia também: O que é a LGPD e como ela afeta a sua empresa?

Como o Open Banking vai favorecer o consumidor

Quem realmente se beneficia do Open Banking é o consumidor. A partir do momento que os bancos tradicionais deixam de ser os detentores das informações financeiras de seus clientes, mais soluções financeiras podem surgir e com um preço muito mais acessível.

O Open Banking também facilita a análise de crédito no momento em que um consumidor deseja fazer empréstimos. As APIs garantem que a empresa que estará prestando esse serviço tenha acesso rápido às informações que precisa para dar andamento ao processo.

Com o auxílio da inteligência artificial também será possível evitar fraudes. Isso porque tanto os bancos quanto as fintechs podem escanear os gastos do usuário e cruzar informações.

Para preparar os motores para essa novidade que vai chegar com tudo aqui no Brasil, preparamos um vídeo sobre o Open Banking. Dá o play:

A gente tá ansioso pela mudança por aqui e você? 😀 

Quer continuar essa conversa? Fale com a gente pelas nossas redes sociais @tamojuno 🤟