E-commerce PMEs

O que é ter multicanais e como começar

Para o seu negócio chegar em várias pessoas e prosperar, sua empresa precisa estar em vários lugares – ser multicanal. Veja como começar!

Juno_Blog-Multicanais
Tempo de leitura: 5 minutos

Você já ouviu falar em multicanal de venda? Bem aplicada, essa estratégia gera crescimento nos negócios de uma organização e fortalece a marca. Vamos explicar o que é e como funciona o uso de multicanais.

Você já parou para pensar em quantos canais você usa durante o dia e por quantos pontos de contato com o comércio passa antes de fechar uma venda? 

Anda na rua e vê uma loja, faz uma busca na internet, olha informações no display do buscador, busca em comparadores de preço, entra em sites para conhecer mais a loja e o produto, fala com um amigo, confere as redes sociais e a reputação do ReclameAQUI da empresa. 

Ufa! Muitos pontos de contato, não é mesmo? O processo de compra é uma jornada que inclui diferentes ambientes – físicos e virtuais – e para um negócio prosperar é importante marcar presença nesses diversos canais.

O que é ser multicanal?

Ser multicanal de venda é o oferecer diversas opções de compra e de comunicação. Pense na sua loja favorita: como você consegue fazer compras nela? Se for só pelo site ou só pela loja física, ela ainda não é multicanal – mas se usar mais de um meio de venda ela é. 

Aliado à gestão de canais de venda tem o omnichannel, que integra lojas físicas, virtuais e compradores. Focado na experiência do consumidor, o omnichannel facilita que uma marca se destaque na jornada de compra de uma pessoa, proporcionando uma experiência fluida, fácil e positiva.

Por que usar mais de um canal de venda?

A regra de ouro comercial: esteja onde os seus clientes estão. Usar mais de um canal de venda é potencializar sua empresa com essa lógica! 

Além do seu cliente ter mais opções de como fechar uma compra com você, usando mais canais de venda seu negócio passa a atingir outras pessoas que estão nesses espaços, que podem nesses lugares conhecer a sua marca. Usar mais de um canal de venda também é uma forma de publicidade! Além de estratégia de venda, é uma forma de divulgação.

Como funciona na prática?

Para ter múltiplos canais de venda, seu cliente precisa poder fazer a compra e ter comunicação com sua empresa em diferentes canais. Por exemplo, uma empresa pode vender no Mercado Livre, no Elo7 e em um distribuidor em uma loja da sua cidade. Em todos esses lugares é possível fazer compra e ter atendimento.

Pensando na experiência do cliente, o quanto mais integrado melhor! Ainda que esteja em pontos diferentes, a empresa é uma só, por isso é importante ter a mesma identidade nos diferentes canais, mantendo uma coerência no conjunto das peças. Isso significa comprar online e poder trocar na loja física, por exemplo. Também significa que a qualidade do seu produto ou serviço e do atendimento devem ser os mesmos, assim como os prazos.

A dialógica entre loja online e física também funciona para venda de produtos complementares. Quem compra um item pela internet e opta por retirar na loja física pode ver na loja outro item relacionado e levar da loja física.

Quais são os tipos de canais de venda?

Os canais de venda são divididos em dois tipos: offline (físicos) e online (virtuais). Desde telemarketing à campanha segmentada na internet, veja quais sãos:

No infográfico mostramos os canais de uma estratégia multicanal de venda. Dividimos entre canais offline e online, de alto a baixo investimento. Falamos sobre loja própria, franquia, distribuidora, representante comercial, telemarketing, venda direta, Google Adwords, Google Shopping, e-commerce, afiliados, e-mail marketing, marketplace e redes sociais.

Sendo multicanal, o seu negócio tem mais visibilidade de marca e dos produtos, o que aumenta as oportunidades de venda. Para funcionar como esperado, não basta só estar nos diferentes lugares, porque a disputa concorrencial dentro dos canais também é acirrada!  Escolha e combine os canais que mais tem a ver com o seu negócio e se posicione neles: isso vai desde o cadastro dos produtos, até o atendimento que você oferece

Como escolher o melhor canal de vendas

Perguntar qual é o melhor canal de vendas é uma pegadinha. Não tem um canal melhor do que o outro. O retorno de um canal depende de cada negócio, público, objetivo, abordagem e estratégia.

Lembre que cada canal tem um benefício: as franquias são indicadas para fortalecimento de marca, ao deixar ela conhecida, já o atacado é indicado para garantir o volume de vendas.

Saiba quem é o seu cliente 

É importante conhecer o seu cliente, entender seu comportamento, seus gostos, o que ele considera na hora de fazer uma compra e onde ele está, ou seja, quais canais ele usa.

Tenha um objetivo claro

Pode parecer bobagem, mas isso ajuda na hora de escolher um canal assertivo para o seu negócio. Isso porque cada canal agrega um valor diferente. Se o seu objetivo é testar um novo negócio com pouco investimento, é recomendado estar nas redes sociais e na venda direta, ao invés de investir no Google Adwords, que é usado por empresas em consolidação no mercado.

Pesquise e avalie

Olhe para a concorrência para saber onde onde ela está, como é cada canal usado, quais são os canais de nicho (específicos para o determinado produto ou serviço) e avalie os que mais se encaixam para sua marca nesse cenário. 

Por onde começar uma estratégia de multicanal de venda

Curtiu a ideia e quer começar a ser multicanal?

Siga esses passos para elaborar uma estratégia de ação:

1) Defina os produtos por canal

Os canais de venda são diversos. Dançar no ritmo dessa música inclui ser adaptável aos canais e usar a versatilidade deles a seu favor. Se o seu catálogo de produtos ou serviços for grande, pode escolher quais vender em determinados canais.

Para quem pensa em trabalhar com franquias, por exemplo, dividir os produtos pode assegurar a política da boa vizinhança e evitar disputas entre os franqueados.

2) Coloque metas no papel

Tenha clareza sobre o que você espera de vendas em cada canal. Planilhe a expectativa inicial e mensal, atualize a quantidade de vendas por mês e faça fechamento. Assim, você vai ter relatórios para avaliar o que está indo como planejado e o que não deu certo – e calibrar a estratégia de atuação do próximo período.

3) Use aliados

Você não precisa fazer tudo sozinho: tem várias ferramentas disponíveis para cuidar de detalhes que vão potencializar o seu negócio e multicanais. 

  • Mídia tradicional: 

Ela continua sendo consumida e tem o seu valor. Se o seu público é o seu bairro, fazer um anúncio publicitário no jornal que circula pelas ruas é uma boa aposta. 

  • Blog: 

Você pode usar o WordPress para criar um blog. No blog você produz conteúdo relevante dentro do seu ramo, o que possibilita compartilhamento e pode fazer o Google entender que a sua empresa é fera no que faz, dando preferência para ela nos resultados de uma busca. 

Veja 10 dúvidas de marketing digital para pequenas empresas.

  • Comparador de preço: 

Se o seu negócio tem o preço como diferencial, faça cadastro em buscadores, como Zoom e Buscapé. Muitas pessoas usam esse recurso na etapa final de decisão de compra de um item. 

  • Aplicativos: 

Mapeie seus processos e pense em quais deles algum app pode facilitar a sua vida. Aplicativos de fotografia podem valorizar a imagem do seu produto ou serviço, como o Gimp.

“Legal! Mas como gerenciar tudo isso?” Vamos conversar sobre isso no próximo post. Fica de olho!