Marketplace x e-commerce: quais são as diferenças?

Foto de Tatiana Michaud
Por Tatiana Michaud
7 min de leitura
25/05/2021

Vender online tem sido muito vantajoso nos últimos anos, mas desde 2020 esse setor teve um crescimento muito acima do esperado. Para quem vende, isso torna o cenário cada vez mais competitivo entre marketplaces e e-commerces. Mas o que difere esses dois tipos de comércio eletrônico? Saiba tudo no artigo que preparamos para você!

Vender online nunca esteve tão alta! É verdade que o comércio eletrônico brasileiro vinha em um ritmo crescente nos últimos anos, mas em 2020, atingiu uma taxa de 47% já no primeiro semestre do ano, de acordo com dados divulgados pela Ebit | Nielsen, o que surpreendeu até mesmo os maiores especialistas em economia.

Esse crescimento todo vai além de apenas acompanhar a tendência mundial de aumento do e-commerce ao longo dos anos. 

Ao contrário de muitas linhas de negócio que têm sofrido com a crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus, os negócios online foram na contramão desse cenário principalmente por uma mudança no comportamento do consumidor causada pelo distanciamento social amplamente recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), o que fez com que os hábitos de compra online ganhassem uma nova dinâmica. 

O cenário novo fez com que negócios que habitualmente vendiam fisicamente, adaptassem suas vendas também para o ambiente digital. De acordo com a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), mais de 150.000 lojas online foram criadas entre março e julho no Brasil.

Quando a gente fala em comércio eletrônico eletrônico, ele é composto tanto por e-commerces de fato quanto por marketplaces. Ainda que possam parecer a mesma coisa, são conceitos diferentes, mas que estão diretamente ligados. 

Neste artigo, você vai conhecer as diferenças entre um e-commerce e um marketplace e também suas principais vantagens. Vem com a gente!

marketplace e-commerce imagem descritiva

O que são e-commerces, afinal?

A palavra é na verdade uma abreviação da expressão originalmente em inglês electronic commerce, que na sua tradução significa o nosso já muito conhecido comércio eletrônico. 

Na prática, esse termo se refere a transações comerciais realizadas em ambientes totalmente online, que podem ser realizadas por meio de computadores, dispositivos móveis (como smartphones e tablets), apps e também pelas lojas online. 

A grande diferença é que em e-commerces, são comercializados produtos de uma única loja. Isso quer dizer que ela funciona como uma loja tradicional, mas pensada inteiramente para o meio digital, o que implica em um site bem elaborado e, principalmente, um checkout muito bem estruturado.

O que são marketplaces?

É comum confundir o conceito de marketplace com e-commerce, e ainda que no fim do dia as duas coisas estejam diretamente relacionadas, seus significados são distintos. Diferente das tradicionais lojas virtuais, o modelo de negócio do marketplace é baseado em um sistema de plataforma, no qual diferentes lojas e lojistas podem vender produtos, como em um verdadeiro shopping em ambiente virtual. 

Para vender em um marketplace, os lojistas precisam fazer um cadastro e também registrar suas mercadorias na plataforma, além de pagar uma taxa. Uma das grandes vantagens de vender por meio de uma marketplace é contar uma boa estrutura e divulgação por meio da própria ferramenta.

Vantagens de vender por um marketplace

Vender por meio de um marketplace é vantajoso tanto para lojistas quanto para clientes. Entenda os benefícios do marketplace para cada um:

Lojistas

O grande diferencial dos marketplaces para a figura do lojista é o aumento da visibilidade para a sua loja virtual. Dessa forma, empresas de pequeno porte ou que ainda estão no começo de sua trajetória, ganham confiança e credibilidade. 

O marketplace assume a responsabilidade pela gestão de pagamentos das lojas e isso possibilita a análise de risco antifraude, além da cobertura das taxas cobradas normalmente cobradas pelas operadoras de cartão de crédito. Esses processos administrativos significam uma considerável redução de custos para os lojistas.

Outro grande benefício dos marketplaces é que esse tipo de plataforma investe em marketing e em importantes estratégias de SEO (Search Engine Optimization), que trazem autoridade e ainda mais visibilidade para as lojas, aumentando sua capacidade de vendas.

Consumidores

Os marketplaces significam uma grande facilidade na vida de quem consome produtos online, pois eles têm a capacidade de concentrar diversos tipos de mercadorias em um lugar só.

Uma das maiores vantagens que essas plataformas oferecem para os consumidores é a possibilidade de comparar preços e comprar produtos de categorias distintas sem precisar acessar diversos sites ao mesmo tempo.

Split de pagamentos para marketplaces

Quando pensamos em toda a facilidade que o marketplace oferece no processo de vendas, uma questão comum é sobre como funciona o pagamento online, considerando que neste cenário são vários lojistas vendendo seus produtos em um mesmo ambiente virtual. É justamente aí que entra o conceito de split de pagamento, uma funcionalidade exclusiva de marketplaces. 

O split de pagamento possibilita a divisão de valores na plataforma, de maneira automática, na hora da autorização da compra entre as partes envolvidas na transação. 

O consumidor não percebe esse processo todo, e efetua o pagamento único da compra, como faria normalmente em qualquer loja virtual, mesmo que em seu carrinho existam produtos de lojistas diferentes. É nesse sentido que o split funciona: o valor vai ser dividido e cada loja vai receber a fatia exata referente aos seus produtos, já com a taxa do marketplace incluída.

Benefícios do split de pagamento

Aumento da taxa de conversão

O split de pagamento facilita muito o processo de compra para o consumidor, tornando o checkout mais simples e até mesmo mais intuitivo, pois o cliente consegue finalizar a compra com um ou poucos cliques, o que faz com que os e-commerces aumentem sua taxa de conversão de vendas. 

Automação nos lançamentos

O lojista não precisa se preocupar com cada compra realizada para garantir que o pagamento seja efetuado para seu e-commerce: o lançamento dos pedidos e a divisão dos valores entre cada lojista é feita de forma automática. Além de agilizar o processo, isso minimiza as chances de erro e otimiza o trabalho da equipe.

Controle dos pedidos

A solução possibilita a identificação do status dos pedidos: pagamentos recebidos, processados, cancelados e em andamento. Dessa forma, o lojista tem controle de como anda o seu e-commerce e consegue fazer análises importantes para o negócio, como fluxo de caixa por exemplo.  

Quer conhecer mais sobre como funciona o marketplace como um canal de distribuição? Confira a edição especial do Juno Explica sobre E-commerce, o webinar do Juno, sobre esse tema:

Como funciona o Split de Pagamentos da Juno?

O Split de Pagamentos da  Juno oferece uma série de vantagens exclusivas para o seu marketplace, confira:

  • Decida entre quantas pessoas dividir o valor total da venda
  • Determine como acontece a divisão do valor recebido
  • Escolha quem paga as taxas pela emissão da cobrança
  • Tenha a liberdade de modificar o split de uma cobrança que ainda não foi paga

Saiba mais sobre essa funcionalidade que vai aumentar a conversão de vendas da sua loja virtual aqui.

Quer aumentar as vendas do seu e-commerce?

Preencha o formulário abaixo e a nossa equipe entrará em contato!

Tipo de negócio
até 5/mês
até R$ 5 mil

Quer continuar essa conversa? Fale com a gente pelas nossas redes sociais @tamojuno 🤟