Como criar uma loja virtual

Foto de Camila Hezel
Por Camila Hezel
8 min de leitura
20/03/2019

Confira nosso checklist para aprender a criar uma loja virtual. Descubra tudo que você precisa para começar a vender seus produtos online agora mesmo.

Um estudo publicado pela consultoria Bain & Company projetou um crescimento de 10% no mercado de comércio eletrônico do Brasil em 2019.

De acordo com dados do Webshoppers, no primeiro semestre desse mesmo ano, o faturamento do e-commerce brasileiro atingiu R$26,4 bilhões, o que configurou um aumento de 12% em relação a 2018. Outro dado interessante revelado pelo mesmo estudo, é que nesse mesmo período, 5,3 milhões de realizaram sua primeira compra online.

Com o comércio online em alta, investir em uma loja virtual é uma ótima estratégia de negócios. Mas por onde começar a criar uma loja? Confira nosso checklist:

1 – Defina seu público-alvo

O primeiro passo oficial para começar a sua loja virtual começa antes mesmo de começar a vender de fato. É importante determinar e planejar muito bem para quem vender seus produtos ou serviços. Uma boa estratégia para entender o seu público-alvo, é realizar pesquisas de campo.

Aqui estão alguns exemplos de perguntas que funcionam para a determinação de público-alvo:

  • Você compraria o produto/serviço X online?
  • O que te impediria de adquirir o produto/serviço X online? Frete? Dificuldade de troca? Necessidade de teste?
  • Onde você procura quando quer comprar o produto/serviço X? Google? Mídias sociais? Indicação?
  • O que é mais importante para você na hora de comprar um produto online? (Facilidade de pagamento, segurança, opções de pagamento, preço, entrega rápida, atendimento, etc.).

Essas perguntas vão te ajudar na hora de criar sua loja virtual, pensar no que oferecer, como montar a experiência do cliente e fazer sua divulgação online.

2 – Quanto custa montar uma loja virtual?

Isso varia muito de e-commerce para e-commerce. Não há como criar uma loja virtual sem custo algum, porque mesmo que a plataforma não seja paga, tem muitos outros custos por trás envolvidos que precisam entrar no seu orçamento.

Os gastos básicos na hora de pensar em criar uma loja virtual são:

Domínio e hospedagem

Qual a diferença entre domínio e hospedagem? O domínio é seu endereço (www.seusite.com.br), e a hospedagem é onde os dados da sua loja virtual ficam guardados.

Existe a opção de ter as duas coisas de graça, mas isso significa que a sua loja virtual vai contar com menos recursos. No domínio gratuito, por exemplo, seu endereço não pode ser totalmente personalizado, pois ele fica com o nome da plataforma que você usa na URL.

A vantagem em ter um domínio próprio é que o endereço do seu site fica personalizado, o que transmite uma imagem mais séria, passa mais credibilidade e também torna mais fácil a fixação na mente do seu consumidor.

A hospedagem gratuita usa espaços do seu site para colocar propagandas aleatórias e isso pode afetar a experiência de compra do seu cliente, além poluir o visual do seu site.

Outra vantagem em contratar um serviço de hospedagem é que você conta com suporte e segurança de dados. Os servidores mais conhecidos para compra de domínio e hospedagem são: GoDaddy, Hostgator,  Locaweb e Registro.br.

Meios de pagamento

Quais serão os métodos de pagamento oferecidos no seu e-commerce?

Boleto e cartão de crédito são os meios de pagamento preferidos dos brasileiros. Tenha essas opções na sua loja virtual para não perder vendas. A vantagem do pagamento por boleto é que ele pode ser feito por qualquer pessoa, mesmo que ela não tenha conta no banco.

A Juno é o gateway de pagamentos completo para e-commerces e marketplaces, com tudo o que você precisa para receber e cobrar dos seus clientes!

Notas fiscais

A emissão de nota fiscal para a venda de produtos online é obrigatória por lei, pois ela garante os direitos e deveres tanto da parte do lojista quanto do consumidor. Consulte sempre seu contador para saber como se adequar de acordo com o tamanho do seu negócio.

Saiba também sobre as suas obrigações consultando a Lei do e-commerce decreto n 7962.

Plugins de e-commerce

Os plugins de e-commerce geralmente precisam de uma hospedagem, pois  trabalham com muitos dados e funcionalidades.

Na hora de escolher um plugin para criar uma loja virtual, pense se ela permite a criação de categorias de produtos, personalização e avalie quais funcionalidades que ela oferece.

Também é importante prestar atenção nas integrações de meios de pagamentos e painel de análises para que você possa acompanhar seus resultados.

Entre os plugins de e-commerce mais utilizados estão Magento, Woocomerce, do WordPress e Open Cart. O Juno para WooCommerce é nosso plugin desenvolvido para WordPress com soluções completas para o seu e-commerce receber pagamentos por cartão de crédito e boleto bancário!

Esses plugins também permitem integração por meio de API ou Plugins com intermediadoras de pagamentos, como a Juno

Estoque para vendas online

Depois de já ter definido um público-alvo, crido de fato a sua loja virtual, investido em domínio e hospedagem do seu site e feito a comunicação para atrair clientes e ter começado a enfim realizar o tão sonhado processo de vendas, a parte do estoque não pode falhar. 

É fundamental trabalhar com um bom controle e fluxo de estoque para não não prometer o que não pode vender, porque esse tipo de ação pode causar danos irreparáveis na experiência de compra do cliente e provocar más avaliações em sites como Reclame Aqui.

Por isso, planeje suas vendas, faça um bom controle do estoque e trabalhe com um termômetro de pedidos para itens em que o estoque acaba muito rapidamente, incluindo a possibilidade do cliente inserir seu e-mail para ser avisado quando o produto retornar ao site. Dessa forma, você mantém os clientes satisfeitos e as vendas aquecidas. 

Leia também: O que fazer quando você sofre um chargeback? – Quando seu cliente pede o dinheiro da compra de volta.

Embalagens

As embalagens fazem parte da experiência de compra, mesmo em pedidos online. Uma embalagem diferente pode ser um diferencial para o cliente na hora de receber o produto e isso pode incentivar mais vendas.

Envio

Pesquisas já mostraram que 90% dos usuários desistem das compras online por causa do frete. Por isso é bom pesquisar qual a melhor maneira de enviar seus produtos, se é por correio ou transportadora, dependendo da quantidade e tamanho das suas caixas.

Os Correios contam com contratos especiais para donos de e-commerce, que oferecem descontos e facilidades de envio. Para vendas na sua cidade, também vale estudar entrega por motoboy.

Verba para marketing

É importante separar uma porcentagem do seu faturamento para investir em marketing.  Alguns especialistas falam em 10%, mas cada empresa precisa saber em que ponto do negócio se encontra para fazer esse investimento.

3- Qual a estrutura mínima para administrar seu negócio online?

O espaço que você precisa depende muito do tipo de produto e volume que sua loja virtual vende. Mas alguns e-commerces podem começar até mesmo em casa.

O processo básico de uma loja virtual é:

Dica para iniciantes: tenha um estoque pequeno até que você comece a fazer vendas em maior quantidade. Assim, seu investimento vai aumentando aos poucos sem atropelar suas finanças no caminho.

O importante é investir na sua loja virtual, e entender o processo de crescimento do seu novo negócio para atingir o sucesso nas vendas! 

Gostou de saber como criar uma loja virtual? Conta pra gente como está sendo sua vida como empreendedor de e-commerce e continue acompanhando nossas dicas! 😉