Tecnologia

Como vender com o Pix no varejo físico?

O Pix tem conquistado o mercado de pagamentos do Brasil e para lojas físicas, o sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central oferece muitas vantagens. Saiba mais!

Pix imagem descritiva
Tempo de leitura: 5 minutos

Desde que foi anunciado, em fevereiro de 2020, o Pix do Bacen prometeu mudar o cenário dos pagamentos no Brasil. Agora que já faz parte da realidade dos meios de pagamentos, o sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, mostrou a que veio.

Com operações bancárias disponíveis 24 horas por dia e todos os dias do ano, o que inclui finais de semana e feriados, o Pix muda a dinâmica de oferta de meios de pagamento. Outro diferencial que muda o jogo com a chegada da novidade no mercado financeiro nacional, é que o novo sistema possibilita compensações de pagamento em até 10 segundos.  

Para pessoas físicas, a praticidade em poder realizar pagamentos e transferências a qualquer hora e dia e com uma velocidade nunca vista antes no Brasil, tem provocado grande adesão ao novo sistema de pagamentos. 

O Pix também oferece muitas vantagens para quem vende, pois a compensação instantânea significa não depender mais da liberação da verba da venda para incluir em seu orçamento, o que reduz a inadimplência de meios de pagamento com o boleto, por exemplo.

Outra vantagem que entra como argumento de venda é oferecer mais um meio de pagamento para os clientes, que por sua vez é instantâneo e torna a experiência de compra muito mais ágil. 

E quando falamos de negócio, o Pix é como a Juno: para todo mundo. O novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central é tão bem pensado que se adequa para empresas de diversos formatos e isso não é diferente para quem trabalha com vendas físicas. 

Ainda tem dúvidas de como utilizar o novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central no seu varejo físico? Vem com a gente que neste artigo damos algumas dicas de como vender mais com o Pix!

Como utilizar o Pix do Bacen?

Para realizar as transações do sistema Pix, vai ser preciso que tanto quem envia o dinheiro quanto quem recebe tenha uma conta, não necessariamente corrente, em um banco, uma instituição de pagamento ou em uma fintech. 

Chaves Pix

É a nova forma de identificar o seu endereço bancário. Por meio dessas chaves,  o Banco Central reconhece sua conta no banco e valida suas transações bancárias. Mas o que são essas chaves e como isso funciona? São dados como telefone, e-mail ou CPF/CNPJ, que ficam vinculados aos seus dados bancários.

Leia também: Tudo sobre as Chaves Pix

Tudo isso fica registrado no DICT (Diretório de Contas Transacionais).

Desde o dia 5 de outubro, você já pode cadastrar a sua Chave Pix pela Juno, direto pelo App Juno.

Preparamos um vídeo que mostra o passo a passo de como criar uma chave com a gente. É só dar o play pra conferir:

As transações via Pix acontecem por meio de QR Codes Estáticos e Dinâmicos:

QR Code estático 

  • Utilizado em diversas transações;
  • Permite definir um valor fixo para um produto ou a inserção de um valor pelo pagador;
  • Ideal para pequenos varejistas, prestadores de serviço e pessoas físicas.

QR Code dinâmico 

  • Uso exclusivo a cada transação;
  • Além do valor, permite a inclusão de outras informações, como a identificação do recebedor;
  • Gerado por um sistema, para diversas transações; 
  • Facilita conciliação e automação comercial.

Mas o que tudo isso quer dizer na prática?

No dia a dia do usuário, a diferença entre um tipo de código e outro é mais fácil de ser visualizada.

O QR Code estático pode ser utilizado em mais de uma transação, isso significa que pode estar impresso no PDV (Ponto de Venda), ser utilizado para dividir o valor de uma pizza entre amigos. Em outras palavras, ele é o tipo de código ideal para compartilhar, com segurança, dados bancários para realizar transferências.

Já o QR Code Dinâmico, por sua vez, desempenha a função de uma cobrança mais formal, de um modo geral associada a um boleto. É o tipo de código que vai ser muito utilizado para realizar pagamentos ou cobranças em e-commerces, por exemplo.

Leia também: Pix: QR Code Estático X QR Code Dinâmico

O Pix também oferece a possibilidade de inserir informações manuais para direcionar um pagamento, utilizando as mesmas chaves registradas no DICT – e-mail, CPF/CNPJ ou telefone – para determinar o destinatário de uma transação.

Outra opção é a Chave Aleatória, que é o endereço virtual de pagamento, e é uma forma de manter a privacidade do cliente no uso do QR Code estático. Ele funciona a partir de um número hexadecimal com 32 caracteres, e é gerado de forma aleatória e exclusiva pelo DICT.

Por que criar uma chave?

É necessária a criação de pelo menos uma Chave Pix para gerar cobranças pelo novo sistema de pagamentos do Banco Central via QR Codes dinâmicos ou estáticos.

Se você criou uma chave e outra instituição de pagamentos ou banco e quer usar o Pix pela Juno, pode ficar tranquilo. Você só precisa pedir a portabilidade da sua Chave Pix! Essa forma muito simples de migrar suas chaves de umas instituição financeira para outra

O pedido de portabilidade das chaves pode ser feito direto pelo seu app e a solicitação costuma acontecer em no máximo até 7 dias, e sua chave já vai estar vinculada à sua Conta Juno e você já vai poder utilizar o Pix para emitir cobranças!

Vale lembrar que a Chave Aleatória é única e intransferível, isso significa que ela é criada para uma apenas uma transação e por isso não se enquadra no pedido de portabilidade de Chaves Pix.

Pix imagem descritiva

Como usar o Pix na sua loja física?

O consumidor brasileiro está cada vez mais acostumado com pagamentos digitais, mesmo no comércio físico, como lojas de roupas e até mesmo padarias, que já vêm trabalhando com o QR Code como meio de pagamento em seus PDVs (Pontos de Venda).

Nos supermercados, esse é um modelo que está apenas começando,

e o Pix, por meio dos seus QR Codes, vai ajudar a impulsionar ainda mais esse processo. 

“A questão dele ser instantâneo é o que vai ser um divisor de águas quando a gente pensa em estabelecimentos que recebem de maneira física, pois o único meio que funciona dessa forma hoje é o dinheiro e é um tipo de pagamento muito pouco utilizado. Então o Pix muda a forma como lojista faz o seu controle de fluxo de caixa como um todo.”, comenta Carina Locatelli, que faz parte da equipe Comercial do EBANX Pay.

Confira alguns exemplos como utilizar o Pix na sua loja física:

QR Code Estático impresso no PDV

Para quem?

  • Pequenos comerciantes sem necessidade de conciliação; 
  • Feirantes;
  • Prestador de serviços;
  • Cafés, bares e restaurantes.

Por que usar Pix?

  • Elimina a necessidade de uma maquininha de cartões; 
  • Facilidade e agilidade no pagamento;
  • Confirmação e compensação na hora;
  • É só imprimir o QR e pronto.

QR na comanda de pagamento

Para quem?

  • Bares;
  • Cafés;
  • Restaurantes.

Por que usar Pix?

  • Evitar taxas das maquininhas POS;
  • Mais agilidade no pagamento → reduzir filas e espera dos clientes;
  • Confirmação e compensação do pagamento na hora;
  • Mais uma opção de pagamento para seus clientes.

*Para esse tipo de emissão, é possível utilizar tanto QR Codes dinâmicos quanto estáticos.

Mostrar QR Estático e Dinâmico na tela do aplicativo

Para quem?

  • Comerciantes;
  • Feirantes;
  • Prestadores de serviço.

Por que usar Pix?

  • Elimina a necessidade de uma maquininha de cartões; 
  • Facilidade de pagamento;
  • Confirmação e compensação na hora;
  • Pode incluir o valor final da venda.

QR dinâmico em telas de self-checkout

Para quem?

  • Fast foods;
  • Vendas automáticas de todo tipo.

Por que usar Pix?

  • Mais uma opção de pagamento para seus clientes; 
  • Maior agilidade no pagamento;
  • Confirmação imediata;
  • Tempo de compensação.

“As experiências de pagamento vão se tornar cada vez mais simples, ágeis e personalizadas, isso sem contar com a segurança que o Banco Central, por ele ser o centralizador dessas transações, ele vai garantir tanto para o consumidor final quanto para o lojista que todas as operações realizadas pelo Pix são seguras.”, afirma Isabella Costa, Closer da equipe Comercial aqui da Juno.

Leia também: É seguro usar o Pix?

Confira na íntegra as dicas de como vender online com o Pix no painel da nossa Imersão Pix para Negócios, que aconteceu no dia 11/11, e teve como convidadas a Isabella Costa, que integra o time Comercial aqui da Juno, e pela Carina Locatelli que faz parte da equipe Comercial do EBANX Pay. Dá o play:

Revolucione seu negócio com o Pix

Preencha o formulário abaixo e a nossa equipe entrará em contato!

Quer continuar essa conversa? Fale com a gente pelas nossas redes sociais @tamojuno 🤟