Como vender com o Pix no varejo físico? Saiba mais aqui!

Foto de Tatiana Michaud
Por Tatiana Michaud
7 min de leitura
18/10/2021

O Pix tem conquistado o mercado de pagamentos do Brasil e para lojas físicas, o sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central oferece muitas vantagens. Saiba mais!

Desde que foi lançado, em novembro de 2020, o Pix vem mudando o cenário dos pagamentos no Brasil. Com operações disponíveis 24 horas por dia e todos os dias do ano, inclusive aos finais de semana e feriados, o Pix muda a dinâmica de oferta de meios de pagamento.

Outro diferencial que muda o jogo com a chegada da novidade no mercado financeiro nacional é que o novo sistema possibilita compensações de pagamento em até 10 segundos. Para quem vende, essa compensação instantânea oferece muitas vantagens, pois significa não depender mais da liberação da verba da venda para incluir em seu orçamento – o que reduz a inadimplência de meios de pagamento com o boleto, por exemplo.

Não é à toa que desde seu lançamento, até setembro de 2021, já foram feitas mais de 5,6 bilhões de transações por Pix no Brasil, número que corresponde a uma movimentação financeira superior a R$ 3,4 bilhões, de acordo com dados liberados pelo Banco Central do Brasil.

Ainda tem dúvidas de como utilizar o novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central no seu varejo físico? Vem com a gente que neste artigo damos algumas dicas de como vender mais com o Pix!

Como usar o Pix?

Antes de nos aprofundarmos em como usar o Pix no varejo físico, vamos aprender mais sobre o meio de pagamento instantâneo!

Chaves Pix

Uma das primeiras coisas para se saber sobre Pix é em relação às chaves de endereçamento. Uma chave Pix nada mais é do que a forma de identificar o seu endereço bancário. Por meio dessas chaves, o Banco Central reconhece sua conta no banco e valida suas transações bancárias.

As chaves Pix podem ser criadas utilizando dados como telefone, e-mail ou CPF/CNPJ, que ficam vinculados aos seus dados bancários. Tudo isso fica registrado no DICT (Diretório de Contas Transacionais). Desde o dia 5 de outubro de 2020, você já pode cadastrar a sua Chave Pix pela Juno, direto pelo App Juno.

Preparamos um vídeo que mostra o passo a passo de como criar uma chave com a gente. É só dar o play pra conferir:

Por meio das chaves do Pix, fazer as transferências de dinheiro fica muito mais rápido e ágil. Pois basta digitar o número do telefone e o valor a ser pago, sem a necessidade de digitar dados como ocorria antigamente, passando número de CPF, nome completo, número do banco, número da agência, conta bancária com dígito etc.

Outra opção é a Chave Aleatória, que é o endereço virtual de pagamento, e é uma forma de manter a privacidade do cliente no uso do QR Code estático. Ele funciona a partir de um número hexadecimal com 32 caracteres, e é gerado de forma aleatória e exclusiva pelo DICT.

Mas diferente do que muita gente pensa, mesmo quem não tem uma chave Pix cadastrada também pode fazer a transferência de dinheiro pelo meio instantâneo.

Como vender com Pix usando QR Codes Estáticos e Dinâmicos

a foto mostra uma dica de como vender com pix no varejo física, que é colocando um QR Code estático impresso no seu ponto de venda
Foto: Pixabay

Outra forma de movimentar o dinheiro por Pix é fazendo transações por meio de QR Codes Estáticos e Dinâmicos. No dia a dia do usuário, a diferença entre um tipo de código e outro é bem fácil de ser visualizada.

O QR Code estático pode ser utilizado em mais de uma transação, isso significa que pode estar impresso no PDV (Ponto de Venda) e ser utilizado para dividir o valor de uma pizza entre amigos, por exemplo. Em outras palavras, ele é o tipo de código ideal para compartilhar, com segurança, dados bancários para realizar transferências.

Já o QR Code Dinâmico, por sua vez, desempenha a função de uma cobrança mais formal, de um modo geral associada a um boleto. É o tipo de código que vai ser muito utilizado para realizar pagamentos ou cobranças em e-commerces, por exemplo.

É importante frisar que para gerar cobranças pelo novo sistema de pagamentos do Banco Central via QR Codes dinâmicos ou estáticos, é necessária a criação de pelo menos uma Chave Pix.

Como vender com Pix na sua loja física?

O consumidor brasileiro está cada vez mais acostumado com pagamentos digitais, mesmo no comércio físico, como lojas de roupas e até mesmo padarias, que já vêm trabalhando com o QR Code como meio de pagamento em seus PDVs (Pontos de Venda).

Nos supermercados, esse é um modelo que está apenas começando e o Pix, por meio dos seus QR Codes, vai ajudar a impulsionar ainda mais esse processo.

“A questão dele ser instantâneo é o que vai ser um divisor de águas quando a gente pensa em estabelecimentos que recebem de maneira física, pois o único meio que funciona dessa forma hoje é o dinheiro e é um tipo de pagamento muito pouco utilizado. Então o Pix muda a forma como lojista faz o seu controle de fluxo de caixa como um todo.”, comenta Carina Locatelli, que faz parte da equipe Comercial do EBANX Brasil.

Confira alguns exemplos como vender com Pix na sua loja física:

QR Code Estático impresso no PDV

Para quem?

  • Pequenos comerciantes sem necessidade de conciliação;
  • Feirantes;
  • Prestador de serviços;
  • Cafés, bares e restaurantes.

Por que usar Pix?

  • Elimina a necessidade de uma maquininha de cartões;
  • Facilidade e agilidade no pagamento;
  • Confirmação e compensação na hora;
  • É só imprimir o QR e pronto.

Vender com Pix com QR na comanda de pagamento

Para quem?

  • Bares;
  • Cafés;
  • Restaurantes.

Por que usar Pix?

  • Evitar taxas das maquininhas POS;
  • Mais agilidade no pagamento → reduzir filas e espera dos clientes;
  • Confirmação e compensação do pagamento na hora;
  • Mais uma opção de pagamento para seus clientes.

*Para esse tipo de emissão, é possível utilizar tanto QR Codes dinâmicos quanto estáticos.

Mostrar QR Estático e Dinâmico na tela do aplicativo

Para quem?

  • Comerciantes;
  • Feirantes;
  • Prestadores de serviço.

Por que usar Pix?

  • Elimina a necessidade de uma maquininha de cartões;
  • Facilidade de pagamento;
  • Confirmação e compensação na hora;
  • Pode incluir o valor final da venda.

QR dinâmico em telas de self-checkout

Para quem?

  • Fast foods;
  • Vendas automáticas de todo tipo.

Por que usar Pix?

  • Mais uma opção de pagamento para seus clientes;
  • Maior agilidade no pagamento;
  • Confirmação imediata;
  • Tempo de compensação.

“As experiências de pagamento vão se tornar cada vez mais simples, ágeis e personalizadas, isso sem contar com a segurança que o Banco Central, por ele ser o centralizador dessas transações, ele vai garantir tanto para o consumidor final quanto para o lojista que todas as operações realizadas pelo Pix são seguras.”, afirma Isabella Costa, Closer da equipe Comercial aqui da Juno.

Confira na íntegra as dicas de como vender online com o Pix no painel da nossa Imersão Pix para Negócios, que teve como convidadas a Isabella Costa, que integra o time Comercial aqui da Juno, e Carina Locatelli, que faz parte da equipe Comercial do EBANX Brasil. Dá o play:

Revolucione seu negócio com o Pix

Quer entender como o Pix pode trazer ainda mais benefícios para a sua loja física?

Preencha o formulário abaixo e a nossa equipe entrará em contato!

Quer continuar essa conversa? Fale com a gente pelas nossas redes sociais @tamojuno 🤟