Como sobreviver à greve bancária?

Foto de Time Juno
Por Time Juno
3 min de leitura
21/09/2016

A greve bancária pode se transformar em uma dor de cabeça para quem precisa manter as finanças em dia. Confira as dicas para se organizar!

Uma greve bancária pode se transformar em uma dor de cabeça para quem precisa manter as finanças em dia. 

Mas o que fazer para que uma eventual greve não deixe contas em atraso, desorganize seus investimentos ou pagamentos e acabe afetando sua empresa?

Trouxemos algumas dicas que podem ajudar você a sobreviver à greve e manter as finanças bem organizadas. Olha só:

Utilize os caixas eletrônicos

A greve partiu dos funcionários, mas as agências físicas continuam abertas para autoatendimento nos caixas eletrônicos.

A maioria das máquinas permite transações como transferências, pagamentos de contas por boleto e depósitos em conta corrente ou poupança. Se optar por essa solução, não esqueça de prestar atenção na segurança do local e nunca aceite ajuda de estranhos.

Procure outras opções de pagamento

Fornecer meios alternativos para o pagamento de contas, que não dependam do atendimento no banco, deve ser uma responsabilidade da empresa credora.

O boleto bancário é uma das melhores opções, já que pode ser pago em lotéricas, caixas eletrônicos ou até mesmo pela Internet, gerando um comprovante válido.

Vá a correspondentes bancários

Casas lotéricas, redes de supermercados e postos dos Correios credenciados podem receber o pagamento de serviços como água, luz, gás e telefone, além de realizar saques em dinheiro e benefícios sociais, consultar saldos e depositar determinados valores em conta corrente ou poupança.

Alguns locais também aceitam a entrega de propostas de cartão de crédito, cheque especial e empréstimo para aposentados/pensionistas do INSS.

Descubra quais postos funcionam na sua cidade e a que tipo de ação estão autorizados.

Acesse os canais digitais do seu banco

Algumas funções do Internet banking e dos aplicativos para celular podem ser limitadas ou precisarem de autorização prévia do banco.

Mas esses canais digitais ajudam muito quem precisa consultar saldo e extrato, agendar pagamentos ou quitar boletos, faturas de serviços e realizar transferências.

Mantenha tudo registrado

Documente os pedidos de pagamento alternativos, seja por e-mail, número de protocolo ou guardando comprovantes oficiais dos correspondentes.

Isso vai ajudar você a provar a realização das suas transações. Caso tenha algum problema, você se posicionar na defesa do consumidor.

Entre em contato com o SAC

Os bancos devem oferecer um serviço de atendimento ao cliente mesmo durante a greve.

Tudo para que correntistas tirem dúvidas sobre os serviços, realizem consultas a saldo e extrato, façam transferências, pagamentos de contas e algumas aplicações em suas próprias contas.

Emita os seus boletos ainda hoje e facilite a vida dos seus clientes durante uma greve bancária!