Como monetizar seu app com a Juno?

Foto de Tatiana Michaud
Por Tatiana Michaud
7 min de leitura
26/11/2020

Hoje em dia é muito difícil não encontrar um app para praticamente todos os serviços e produtos ou até mesmo necessidades que os consumidores tenham. Toda essa facilidade faz com que os apps se tornem negócios escaláveis e com muito espaço para crescer.Saiba como monetizar o seu app com a Juno no artigo a seguir!

Os apps, mais conhecidos pelo seu nome completo em português que são os chamados aplicativos, já fazem parte da rotina da maioria das pessoas com acesso a smartphones. 

Utilizados diariamente e para as mais variadas funções, os apps são verdadeiros programas de software desenvolvidos para rodar em dispositivos móveis, como telefones celulares e tablets, e existem versões desses mesmo apps para computadores e até mesmo smart TVs.

Do ponto de vista do mercado, esse tipo de programa tem se tornado cada vez mais lucrativo. Segundo uma pesquisa publicada na revista Forbes, apenas no primeiro semestre de 2019, a receita gerada por apps no mundo todo foi de US$ 39 bilhões, valor que representa um crescimento de 15% em relação ao ano anterior.

A grande maioria dos aplicativos disponíveis nas lojas da Google e Apple, para os programas nas versões Android e iOS, respectivamente, são de graça ou pelo menos contam com uma versão gratuita, na qual para continuar utilizando ou ter acesso a mais funcionalidade, o usuário precisa pagar. 

A grande questão que fica é se a maior parte dos apps é gratuita, como é possível que esse tipo de software gere tanto lucro? Neste artigo, você confere de que forma é possível monetizar aplicativos. Vem com a gente!

Apps imagem descritiva

Qual é a importância de monetizar apps?

Pensar em monetizar o aplicativo de um negócio pode ser muito vantajoso, tanto no cenário mais óbvio em que o app é o produto central da empresa quanto em casos em que o aplicativo vem como forma de oferecer as funcionalidades do negócio para o usuário em uma versão mobile. 

A monetização de apps, é uma excelente maneira de promover a estratégia mobile do negócio, trazendo mais uma fonte de receita para a empresa. A verba proveniente desse tipo de monetização indireta pode possibilitar um investimento maior em soluções tecnológicas para a empresa.

Apps como o 12min, especializado em selecionar, ler e resumir os principais pontos de livros, com foco em otimização profissional, que tem uma versão gratuita, com a possibilidade de incluir mais funcionalidades por um custo mensal. Outro ótimo exemplo de monetização de apps, é o aplicativo MeuEstar Digital Curitiba, que atende ao Estar Eletrônico e veio como uma solução para o estacionamento rotativo da capital paranaense, substituindo o tradicional talão de papel.  

Como funciona a monetização de aplicativos?

Monetizar o aplicativo do seu negócio é mais simples do que parece. Conheça as principais dicas para criar essa estratégia:

Entender o comportamento de compra e uso dos clientes

Independente  da finalidade ou modelo do app, é fundamental conhecer muito  seu público-alvo para oferecer exatamente tanto aquilo que ele espera quanto o que precisa. Se o seu negócio é de vendas, por exemplo, é necessário conhecer o perfil de compra dos seus clientes para oferecer a melhor experiência mobile.

Na estratégia de monetização, esse conhecimento é ainda mais importante, pois ao medir e acompanhar o comportamento do usuário dentro do aplicativo, é possível descobrir o que é mais atrativo para ele.

Incluir anúncios no app

Ainda que incluir ads possa parecer uma estratégia muito agressiva de monetização, é possível fazer isso de uma forma mais sútil e direcionada para o gostos e interesses dos seus usuários a partir de análises de comportamento sobre seus perfis dentro do seu app. 

Esse tipo de estratégia é capaz de trazer uma receita constante para o negócio quando aplicada de forma inteligente e planejada. Muitos aplicativos de jogos e serviços com planos gratuitos usam este modelo de monetização para garantir a entrada de receita no fluxo de caixa de uma forma alternativa à cobrança direta ao usuário final. 

Estabelecer boas parcerias

Uma boa forma de implementar os anúncios de maneira mais estratégica e assertiva no app é contar parcerias de negócios. Esse tipo de estratégia possibilita a sugestão de produtos e serviços mais relevantes para o seu público. 

Quando empresas complementares se unem, as duas crescem. Esse tipo de parceria pode ser um determinado produto anunciado no aplicativo, uma venda em conjunto, ofertas exclusivas, entre várias outras possibilidades. Vamos supor que o seu app seja uma loja online de roupas, você fechar uma parceria com marcas relacionadas à sua, como por exemplo, uma outra loja de acessórios, e passar a trabalhar essa parceria em anúncios dentro do seu aplicativo.

Disponibilizar compras in-app

As compras dentro do próprio aplicativo são a solução mais utilizada hoje por quem lida com consumidor final no seu negócio. Neste caso, o aplicativo oferece funções muito semelhantes a de lojas online, com pagamentos in-app, o que facilita muito a vida dos usuários quando acessam anúncios em redes sociais e desejam realizar uma compra naquela mesma hora.

Oferecer com modelos por assinatura

Outro modelo que tem sido cada vez mais comum é o de assinatura. Empresas como Amazon, Disney +, Spotify e muitas outras funcionam com pagamentos recorrentes e disponibilizam apps, tanto nas versões mobile quanto para computadores e Smart TVs para que os usuários possam acessar seus serviços recorrentes de onde estiverem.

Nesse modelo, o download do app é gratuito, mas a mensalidade ou anuidade, dependendo do contrato do serviço, será cobrada normalmente do usuário no momento da adesão à assinatura. 

Algumas dessas empresas oferecem planos híbridos, em que o usuário pode até utilizar o serviço gratuitamente, mas com menos funcionalidades e com a inserção de anúncios, que a combinação de duas estratégias para monetizar um app: incluir anúncios e disponibilizar assinaturas. Dessa forma você não deixa de mostrar o seu serviço para um novo cliente, mas também não perde a lucratividade do negócio.

Ferramentas para monetizar seu app

Com a Juno, você pode emitir cobranças recorrentes para vendas no cartão de crédito pela nossa API

Conheça todas as vantagens dessa funcionalidade:

  • Cobre mensalmente de forma automática;
  • Reduza a inadimplência com cobranças programadas, sempre com mesma data e valor;
  • Melhor previsão do quanto o seu negócio vai lucrar; 
  • Facilite a gestão do seu fluxo de caixa;
  • Aumente a fidelização de clientes e reduza a taxa de churn!

Essa funcionalidade está disponível para clientes que já integraram com a nossa API 2.0. Você encontra a Juno para Devs, a documentação completa da API da Juno, aqui.

Integração sem dor de cabeça

O seu app já está desenvolvido e pronto para o mercado, agora falta a parte boa, que é começar a lucrar com a sua solução, certo? Como a gente já comentou anteriormente neste artigo, existem variados tipos de app, com finalidades muito diferentes. Mas quando o assunto são negócios, o objetivo costuma ser aumentar a conversão de vendas e os aplicativos podem ser verdadeiros aliados nessa missão. 

Ao integrar com a Juno, além de contar com uma API segura, que foi totalmente construída com base em tecnologias atuais, você conta com soluções 100% mobile, com SDK para iOS e Android, o que é um grande diferencial de mercado, pois o SDK, ou Kit de Desenvolvimento de Software, permite que os desenvolvedores criem aplicativos de forma nativa.

Leia também: Conheça a Juno para Devs: a documentação da nossa API

Quer saber o que mais a nossa integração pode fazer pelo seu negócio?

Preencha o formulário abaixo e a nossa equipe entrará em contato!

Tipo de negócio
até 5/mês
até R$ 5 mil

Quer continuar essa conversa? Fale com a gente pelas nossas redes sociais @tamojuno ?