Meu negócio

Como melhorar a gestão financeira da sua academia, box ou studio fitness

Manter a gestão financeira de uma academias, box ou dos chamados studios fitness exige muita estratégia. Confira as principais dicas da Tecnofit, o sistema de gestão especializado para academias!

Por Tecnofit
Gestão financeira imagem descritiva
Tempo de leitura: 3 minutos

A gestão financeira de academias, box e studios é um pilar muito importante, principalmente quando o responsável por ela também é professor, recepcionista, cuida das demandas de marketing e ainda precisa garantir que fique tudo em ordem.

Manter a gestão financeira sob controle pode definir o futuro de uma empresa do segmento fitness, sendo possível assim se planejar para eventuais imprevistos como uma reforma, troca de equipamentos ou ainda uma expansão.

Vimos que a pandemia do coronavírus pegou muitos negócios de diversas áreas de surpresa e é surpreendente o número de estabelecimentos fechando as portas com um mês ou dois sem faturamento.

Antes os gestores cuidavam do financeiro da empresa com planilhas, o que demandava horas de trabalho e acabava sendo desgastante e cansativo, principalmente em períodos de fechamento de mês, mas hoje isso tudo pode ser feito através de um sistema de gestão, ocupando menos horas de trabalho e liberando tempo do gestor fitness para planejar e executar ações estratégicas.

Separamos algumas dicas para você manter o seu financeiro nos eixos. Vamos lá! 

Gestão financeira imagem descritiva

5 dicas de gestão financeira para academia, box e studio fitness

1. Saiba quais são os seus custos

O primeiro passo para manter uma boa gestão financeira é saber quais são os custos da sua empresa, e para isso é preciso ficar de olho em tudo que entra e sai do seu caixa para saber se está tendo retorno do seu investimento. 

Com tudo sob controle, é possível planejar o futuro, quanto pode ser aplicado em estrutura, pessoal, reforma ou até mesmo na abertura de outra unidade, por exemplo.

Durante a pandemia, com a diminuição das receitas, os gestores focaram em reduzir os custos fixos com o objetivo de aumentar o tempo de sobrevivência de negócios com faturamento baixo. 

2. Planeje uma reserva de emergência

Tão importante quanto saber o que entra e sai do seu caixa, é ter uma reserva de emergência. Os especialistas sugerem ter um caixa disponível para pelo menos 3 meses.

Infelizmente vimos durante a pandemia que a falta de um fundo emergencial pode levar empresas a fecharem as portas definitivamente, sendo que muitas delas não sobreviveram a apenas um mês com faturamento zerado. Nosso país tem períodos de altos e baixos na economia, por isso é importante estar preparado para enfrentar períodos de crise. 

Sabemos que nem sempre é fácil, mas separe uma fatia do seu faturamento para construir seu fundo de emergência. Saber da existência dele dará mais tranquilidade para a sua gestão no dia a dia.

3. Automatize formas de pagamento 

Com a tecnologia cada vez mais acessível, é hora de automatizar alguns processos para gastar menos tempo com demandas rotineiras e demoradas. 

Utilizar formas de pagamento como cartão de crédito e boleto, além de tornarem as transações mais seguras, evita que alunos fiquem inadimplentes. 

Com menos dinheiro físico circulando no caixa da sua empresa, o risco de falhas humanas diminui e assim você concentra os recursos em uma única conta bancária, onde poderá ter um extrato detalhado de todas as transações.

Hoje, com um sistema de gestão fitness, é possível emitir um boleto na hora para seu cliente e evitar esquecimentos, ajudando quem tem interesse em adquirir um serviço naquele momento.

4. Separe as finanças pessoais das corporativas 

Esse é um erro clássico que muitos empresários ainda cometem.

Mesmo que você seja o dono e a empresa opere com seus recursos, não se pode agir como se o caixa da empresa fosse totalmente seu. Isso colabora para o descontrole do capital de giro e de liquidez de caixa, acarretando em falta de recursos para cumprir com as obrigações da empresa e desorganização da gestão financeira.

5. Utilize ferramentas que facilitem a gestão financeira 

Outro grande erro é achar que um sistema de gestão é um gasto, quando na realidade, se trata de um investimento essencial. Afinal, cuidar da gestão financeira de uma empresa fitness sem as ferramentas corretas é uma tarefa difícil. 

Um sistema de gestão que te ajuda a gerenciar as finanças, como a Tecnofit, deixa você com mais tempo para cuidar da qualidade das aulas, estreitar o relacionamento com alunos,  planejar ações estratégicas e fazer a gestão de pessoas.

As responsabilidades são grandes e muitas vezes um erro pode custar a saúde financeira da empresa, portanto é importante que você esteja atento em tudo que acontece com as finanças do seu negócio. 

Conteúdo em parceria com: Tecnofit | Sistema de Gestão para Academia, Box e Studio

Leia também: 5 dicas para a gestão financeira de pequenos negócios

Quer continuar essa conversa? Fale com a gente pelas nossas redes sociais @tamojuno 🤟