Como gerar boletos de cobrança?

Foto de Tatiana Michaud
Por Tatiana Michaud
8 min de leitura
10/08/2020

Mesmo com várias alternativas de meios de pagamento, o boleto bancário continua sendo a modalidade mais utilizada pelo consumidor brasileiro. Entenda como os boletos funcionam, suas vantagens e como emitir cobranças via boleto bancário pela Juno. Saiba mais!

O boleto bancário é atualmente um dos meios de pagamento mais populares entre o consumidor brasileiro, principalmente para a parcela da população que desbancarizada, ou seja, aqueles que não possuem conta em um banco. 

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva apontou que, em 2019, o total de desbancarizados no Brasil chegou a 45 milhões de pessoas. Apesar de não terem um conta em banco, ou pelo menos não terem movimentado suas contas bancárias nos últimos seis meses, essa parcela da população movimenta R$ 800 bilhões, de acordo com o mesmo estudo.

Simples e prática, essa forma de pagamento pode ser efetuada em bancos, caixas eletrônicos, farmácias, lotéricas, internet banking e até mesmo por meio de um smartphone. Além da versão tradicional impressa, existe ainda o boleto online, que pode ser pago por meio da linha digitável.

Leia também: Conheça os meios de pagamento mais usados no e-commerce

Uma das vantagens que o boleto oferece para quem emite é possibilidade de acrescentar juros e multa no caso de vencimento da cobrança. No entanto, existe uma desvantagem nesse de meio pagamento que é o risco de inadimplência ou desistência da compra. Quando emitido, os clientes têm um prazo de até dois ou três dias antes do vencimentos para efetuar o pagamento e nesse intervalo de tempo, muitos acabam desistindo ou até mesmo esquecendo de pagar o boleto.

Um levantamento feito pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos) aponta que, no Brasil, são emitidos 3,6 bilhões de boletos todos anos. No mesmo estudo, a Federação Brasileira de Bancos aponta que cerca de 75% dos consumidores online do país preferem pagar suas contas e realizar compras por boleto bancário.

Neste artigo você fica sabendo com os boletos funcionam, a vantagem em vender por este meio de pagamento e como emitir cobranças via boleto bancário sem complicação. Vem ver!

Boletos imagem descritiva

Como os boletos funcionam?

Regulamentado pelo Banco Central, o boleto bancário não é uma novidade no Brasil, mas é um meio de pagamento exclusivo do país. Criado em 1960, quando as instituições bancárias se tornaram responsáveis por receber contas de serviço como água, luz e gás.

Foi em 1990, que o código de barras foi implementado no boleto, o que trouxe mais comodidade ao consumidores, pois permitiu que os pagamentos pudessem ser realizados em qualquer banco ou agência bancária. De lá pra cá, o boleto mudou muito e se tornou cada vez mais prático e seguro para o usuário e cada boleto, padronizado pela Febraban, traz informações relativas à cobrança.

Principais elementos do boleto bancário:

  • Nome beneficiário: identificação e código do beneficiário; 
  • Sacado: quem vai ser o pagador do valor;
  • Cedente: quem vai ser o recebedor da cobrança, ou seja, o emissor do boleto;
  • Agência/Código Beneficiário: código relacionado a conta do cedente, agência tem 4 dígitos e o código beneficiário tem de 6 a 12;
  • Valor do documento: o quanto custa aquela transação, em moeda corrente vigente naquele país;
  • Vencimento: data limite para o pagador efetuar o pagamento da cobrança;
  • Juros e multa de mora: valor que o sacado tem que pagar por atraso no pagamento. A multa é paga apenas uma vez e os juros aumentam conforme o tempo de atraso;
  • Linha digitável: representação numérica do código de barras que contém código de compensação (3 primeiros dígitos), moeda (4º), data de vencimento (número de dias corridos a partir da data base de 7 de outubro de 1997) e o valor do documento até a data de vencimento (últimos dígitos). Ao todo, pode ter até 48 dígitos;
  • Código de barras: representação em barras da linha digital para as máquinas compreenderem.

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre Boleto Registrado

A partir do recebimento do boleto, que pode ser físico ou digital, o usuário pode efetuar o pagamento da cobrança em agências bancárias, caixas 24h ou até mesmo por aplicativos de instituições financeiras.

Você pode usar a sua Conta Juno tanto para emitir cobranças via boleto bancário, quanto para efetuar pagamentos. O App Juno, disponível tanto para Android quanto para iOS, facilita ainda mais essas operações financeiras!

Leia também: App Juno: saiba tudo que o nosso aplicativo pode fazer pelo seu negócio

A partir do pagamento, o valor é depositado na conta da empresa em prazo pré determinado pelo banco. O sistema bancário possibilita que a empresa saiba quais documentos estão abertos, quais foram pagos e quais já caíram, facilitando a organização das finanças.

Quando o pagamento é efetuado, o dinheiro entra na conta da empresa de acordo com o prazo determinado pela instituição financeira.

Vantagens de vender por boleto

Ainda que existam vários outros meios de pagamento disponíveis no mercado, o boleto bancário ainda é amplamente utilizado pelos brasileiros justamente por ser uma forma prática e segura de efetuar pagamentos. Além da segurança e praticidade, esse meio de pagamento oferece diversas vantagens para quem vende:

  • Controle de recebimento de cada cobrança; 
  • Cobranças realizadas de forma impessoal e à distância, considerando que o boleto pode ser enviado fisicamente ou até mesmo por e-mail, SMS ou WhatsApp, por exemplo, o que ajuda a evitar a garantir o pagamento, pois facilita a vida do cliente;
  • Efetuar a cobrança mesmo de clientes que não têm uma conta bancária ou cartão;
  • Custos mais baixos em tarifas, quando comparadas às taxas de cartão de crédito;
  • Cálculos mais simples de multa e juros, em caso de atraso no pagamento;
  • Possibilidade de protesto em caso de não pagamento de mercadorias entregues ou serviços realizados.

Como emitir boletos bancários pela Juno

Na Juno, você pode emitir cobranças por boleto tanto à vista quanto recorrentes:

Cobranças à vista

1. No seu painel ou pelo App Juno, selecione a opção de Cobranças e escolha o cliente que deseja cobrar. Depois é só clicar em Confirmar

2. Especifique o produto ou serviço cobrado. Nessa etapa é importante detalhar com clareza para que o cliente não tenha dúvidas na hora que receber a cobrança;

3. Insira o valor da cobrança e determine em quantas parcelas o pagamento poderá ser efetuado;

4. Você pode escolher entre emitir a cobrança via boleto bancário, cartão de crédito ou QR Code;

Leia também: Como vender mais usando Código QR?

5. Determine a data de vencimento da cobrança e selecione se você aceitará ou não o pagamento após o vencimento. 

Se você selecionar Sim nesta opção, será necessário determinar o prazo máximo de recebimento após a data, se será cobrada multa e o valor percentual e também definir se serão cobrados juros e, se sim, qual o valor. 

6. Escolha se terá desconto para pagamentos antecipados e, se sim, qual será o valor do desconto e em até quantos dias ele ficará válido.

Você pode anexar arquivos à cobrança, como notas fiscais, orçamentos e comunicações do seu negócio. Depois disso é só clicar em Próximo passo;


7. Confira os dados da sua cobrança recorrente e, se estiver tudo ok, é só clicar em Emitir cobrança. Pronto, sua cobrança à vista foi emitida!

Cobranças recorrentes

Para gerar uma cobrança recorrente na sua Conta Juno, basta seguir alguns passos muito simples:

1. No seu painel ou pelo App Juno, selecione a opção de Cobranças e escolha o cliente que deseja cobrar. Depois é só clicar em Confirmar

2. Insira o valor da cobrança e selecione Avançar

3. Escolha a opção Cobranças Recorrentes e então clique mais uma vez em Avançar

4. Agora é a hora de descrever o que você está cobrando. Basta inserir um nome para a sua cobrança, como por exemplo “Curso de inglês”. Nessa mesma etapa, você deve selecionar a periodicidade do envio das cobranças, que pode ser:

  • Mensal;
  • Semanal;
  • Personalizado: nessa opção você pode escolher que a cobrança se repita quantas vezes você quiser em semanas, meses ou anos. 

Depois de selecionar a periodicidade que faz mais sentido para a sua cobrança, basta clicar em Avançar; 

5. Defina a data de vencimento da cobrança e selecione se você aceitará ou não o pagamento após o vencimento

Se você selecionar Sim nesta opção, será necessário determinar o prazo máximo de recebimento após a data, se será cobrada multa e o valor percentual e também definir se serão cobrados juros e, se sim, qual o valor. 

Depois de decidir todos esses fatores, siga em frente clicando em Avançar

6. Determine a quantidade de dias antes do vencimento você gostaria que a cobrança fosse enviada e também se existe uma data de término para a cobrança. Clique em Avançar

7. Escolha se terá desconto para pagamentos antecipados e, se sim, qual será o valor do desconto e em até quantos dias ele ficará válido.

8. Confira os dados da sua cobrança recorrente e, se estiver tudo ok, é só clicar em Confirmar. Pronto, sua cobrança recorrente foi emitida! 

Pronto! Sua cobrança recorrente está criada. Agora você já pode focar em outras partes do seu negócio sem se preocupar com essa tarefa ?  

Leia também: Como emitir cobranças recorrentes com a Juno?

Quer emitir cobranças recorrentes com a Juno?

Preencha o formulário abaixo e a nossa equipe entrará em contato!

Tipo de negócio
até 5/mês
até R$ 5 mil


Quer continuar essa conversa? Fale com a gente pelas nossas redes sociais @tamojuno ?