Materiais gratuitos

Como evitar a inadimplência sendo freela

Se você é freela, certamente já ficou sem receber. Por isso hoje, separamos algumas dicas que podem te ajudar a evitar a inadimplência sendo freela.

Por Time Juno
Como_evitar_a_inadimplencia_sendo_freela
Tempo de leitura: 5 minutos

Infelizmente, evitar a inadimplência sendo freela vai se tornar um dos seus focos a partir do momento que você adota esse formato de trabalho. Se você entrar numa rodinha de conversa com freelancers, provavelmente vai ouvir pelo menos uma história de alguém que fez um trabalho e acabou não recebendo pelo job. Eles realizam o trabalho com muito cuidado, enviam para o cliente e precisam ficar esperando muitos meses até receber o pagamento. Em casos mais graves, o consumidor some, ou então dá a desculpa de que não tem condições de pagar.
Nós não queremos que isso aconteça com você! Por isso, separamos algumas dicas que podem te ajudar a evitar a falta de pagamento dos clientes.

Dicas para evitar a inadimplência sendo freela

Analisar o perfil do cliente

É muito legal quando uma pessoa que não faz parte do seu círculo próximo entra em contato pedindo seus serviços. Isso demonstra que o seu trabalho está alcançando cada vez mais gente. Porém, antes de aceitar o job e colocar a mão na massa, analise com atenção quem é essa empresa que está te contratando. Pesquise na internet, veja se você conhece alguém que trabalha na companhia, faça um busca no Reclame Aqui e também consulte o CNPJda empresa.
Ao fazer essas buscas, você pode ter certeza de que a empresa realmente existe, é séria e não vai te passar um calote.

Fazer contrato

Não importa o tamanho do seu futuro cliente: seja ele outro freelancer ou uma grande empresa, sempre faça um contrato. Isso te traz uma segurança e serve como um documento que comprova o seu vínculo com a outra parte.
Nesse documento, identifique quais são os objetivos do contrato, bem como as obrigações do contratante e do contratado. Lembre-se também de colocar prazos e condições de pagamento, bem como multa para o caso de atraso ou inadimplência. Neste link, você confere alguns modelos prontos de contrato para prestadores de serviço. É só colocar os dados da sua empresa e pronto! Você já conta com uma segurança extra para evitar a inadimplência sendo freela.

Alinhar a data do pagamento para evitar a inadimplência

A maior parte das pessoas fica muito constrangida de tornar-se inadimplente. Então, tenha em mente que o seu cliente não quer passar pela situação de ficar devendo (pelo menos é o que a gente espera, né?!). Porém, muitas vezes, a inadimplência sendo freela acontece porque a pessoa não tem dinheiro para realizar o pagamento no vencimento.
Uma alternativa para que isso não aconteça com você, é alinhar com o cliente qual é a melhor data para ele realizar o pagamento. Sim, pode ser que seja ótimo para você receber no dia 5 de cada mês. Contudo, pode ser que ele só receba dos clientes dele no dia 10. Dessa maneira, vai acabar atrasando o pagamento.
Conversem a respeito da data que funciona para ele e formalize esse combinado no contrato.

Formalizar as “refações”

Às vezes, o cliente vai pedir para que você refaça ou altere alguma parte do trabalho executado. Não leve para o pessoal, isso faz parte da vida de freelancer. Porém, se o número de alterações for grande ou muito frequente, você pode acabar saindo no prejuízo. Uma alternativa para não acabar trabalhando mais do que devia é dizer desde o princípio que “refações” serão cobradas.
Para evitar que o cliente não se negue a pagar pelas alterações, formalize todas as modificações por e-mail. Ele pode servir como um suporte para você comprovar que trabalhou e que precisa receber por isso.

Receber uma parte do valor antes do trabalho ser realizado

Quando você for assumir um job que requer muitos dias de dedicação e que tem um valor elevado, trabalhe no formato de receber uma entrada antes de começar as suas atividades. Essa é uma prática adotada com sucesso por muitos freelancers, pois garante que, se tudo der errado e o cliente sumir (nunca se sabe, né!), pelo menos uma parte do trabalho foi quitada.
A forma de fazer essa cobrança varia. Você pode pedir uma entrada de 30% a 50% antes de começar as atividades e o resto logo após a entrega do trabalho final. Caso o seu trabalho envolva arquivos em imagem (criação de logotipo, envio de fotos, etc), encaminhe a versão em baixa resolução para que o trabalho seja aprovado e o arquivo final em alta apenas depois que o pagamento for recebido.

Pedir o contato do departamento financeiro

Se você está negociando com uma empresa menor, provavelmente a pessoa que fecha o negócio contigo é a que aprova o seu trabalho e também realiza o pagamento. Porém, ao começar a atender organizações maiores, esse processo muda um pouco.
Pense na cena: uma pessoa do marketing entra em contato para uma atividade. Vocês combinam um escopo e valor pelo trabalho. Assim que você termina o job, encaminha um e-mail e recebe uma resposta automática falando que tal pessoa entrou em férias e só volta dali 30 dias. Você, acaba não recebendo o seu pagamento quando esperava, porque acabou conversando apenas com o departamento de marketing, não com o financeiro.
Para evitar problemas semelhantes a esse, sempre tenha o contato de pelo menos mais uma pessoa dentro da organização. De preferência, da área financeira.

Fazer uma planilha de contas a receber ajuda a evitar a inadimplência sendo freela

Quando você trabalha com apenas um cliente, fica fácil de controlar quando e quanto ele pagou pelo seu serviço. Agora, conforme a sua lista de jobs aumenta, a chance de você se perder no meio desse processo é considerável. Pensa só: alguns clientes têm pagamentos recorrentes. Outros, parcelaram a fatura, ou então pediram uma data de pagamento diferente da que você está acostumado.
Não ter organização com os pagamentos pode fazer com que você esqueça de fazer alguma cobrança, tornando o cliente inadimplente (lembre-se de que não é responsabilidade dele ficar perguntando quando que é o vencimento).
Uma alternativa para manter-se sempre organizado é contar com alguma ferramenta de controle de entrada de dinheiro. A mais simples e barata de todas é o bom e velho Excel. O portal do Sebrae conta com planilhas desse formato. É só fazer o download clicando aqui.

Usar a JUNO

Uma outra maneira de evitar a inadimplência sendo freela é escolher muito bem as formas de cobrança dos clientes. Muitos profissionais deixam que os consumidores escolham como desejam realizar o pagamento. Porém, essa atitude acaba abrindo espaço para atrasos e até mesmo inadimplência.
A nossa dica é que você use a JUNO na hora de receber pelo seu freela. Com essa ferramenta, você permite que o cliente faça o pagamento tanto por boleto bancário quanto por cartão de crédito.
Com ele, você consegue emitir cobranças parceladas e em carnês, que são ideais para aquele job que dura mais de um mês. Caso você conte com aquele tal “cliente fixo” (que é o sonho de todo freelancer), também pode programar uma cobrança recorrente e automática, que será gerada em boleto bancário e enviada para o seu consumidor.
A melhor de todas as vantagens é que a JUNO cobra seu cliente por você. Isso mesmo! Ele faz o envio automático por email das notificações de vencimento da cobrança, assim a inadimplência sendo freela diminui e você só se preocupa com seu trabalho. Caso queira, pode programar um pequeno desconto, para o caso de o consumidor pagar a fatura com antecedência. Além disso, também pode criar cobranças de juros e multa após o vencimento da cobrança. O fato de contar com essas características já deixa o seu cliente esperto para não esquecer de pagar as contas!
Além de todas essas características, trabalhar com boleto bancário traz um outro benefício. Caso o consumidor não pague a fatura, você pode protestar o boleto, garantindo que ele seja pago.
Gostou desta alternativa e deseja testar a JUNO? Então clique aqui para conhecer todas as vantagens e testar ainda hoje esse meio de pagamento.
Com essas dicas, a chance de se evitar a inadimplência sendo freela diminui consideravelmente. Porém, se você já está precisando lidar com um consumidor que não pagou pelo seu trabalho, não se desespere! Aqui no nosso blog, compartilhamos algumas dicas de como fazer para que um cliente inadimplente pague pelo seu trabalho de freelancer.