Como evitar a bitributação no seu marketplace?

Foto de Tatiana Michaud
Por Tatiana Michaud
5 min de leitura
21/01/2021

A bitributação é um dos maiores problemas burocráticos que um marketplace pode enfrentar, pois boa parte dos gastos de um negócio é destinada para impostos. Saiba como evitar esse problema!

A realidade tributária do Brasil é desafiadora, pois é atualmente um dos países em que mais se paga impostos no mundo inteiro. E para empresas, esse cenário não é muito diferente. No universo dos negócios, independente do seu porte ou área de atuação, parte dos gastos é destinada a tributos.

Siglas como INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica), PIS, COFINS, são siglas muito conhecidas de donos de negócios, pois representam impostos obrigatórios para manter a saúde financeira da empresa sempre em dia. 

Leia também: Quais impostos uma empresa do Simples Nacional deve pagar?

Ainda que pagar impostos já faça parte da rotina empresarial, existe um grande temor para donos de qualquer negócio chamado bitributação. Essa dupla cobrança de um mesmo imposto, por assim dizer, acontece com determinada frequência em imóveis que dividem fronteira, por exemplo. Mas isso não significa que o comércio eletrônico esteja livre desse verdadeiro pesadelo tributário.

Neste artigo, você fica sabendo o que de fato é a bitributação e como evitá-la em seu marketplace. Vem com a gente!

O que é bitributação, afinal?

Boa parte dos gastos de uma empresa é destinada ao pagamento de impostos, isso já é esperado pelos gestores de um negócio e deve fazer parte do planejamento financeiro anual da empresa. No entanto, a bitributação quando o mesmo imposto é pago duas vezes. 

Apesar de ser uma prática inconstitucional no Brasil, acontece com uma frequência grande, e como esse gasto não estava previsto no planejamento financeiro, pode provocar um prejuízo para o negócio.

Em outras palavras, a bitributação acontece quando dois órgãos governamentais cobram o pagamento de um imposto sobre o mesmo bem ou serviço. Um exemplo que ajuda a entender de forma mais clara essa prática é a cobrança do IPTU de uma empresa cuja filial é localizada na fronteira de duas cidades. Se ambas as prefeituras cobrarem esse imposto, o dono desse negócio terá caído na bitributação.

Bitributação imagem descritiva

Como funciona a bitributação para marketplaces?

Assim como negócios físicos, marketplaces lidam com uma série de impostos além do PIS e COFINS, como por exemplo o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), entre outros. 

Dentro desse cenário, a bitributação é uma realidade preocupante, pois marketplaces lidam com uma grande quantidade de lojistas, que por sua vez trabalham com diversos produtos ou serviços, e cada um deles tem uma taxa tributária embutida. Isso significa que a cobrança dupla desses impostos acontece com uma frequência muito grande e manter o controle disse pode ser um grande desafio para esse tipo de negócio.

A boa notícia é que existe uma solução descomplicada para evitar a bitributação em marketplaces: o split de pagamentos

O split de pagamento possibilita a divisão de valores na plataforma, de maneira automática, na hora da autorização da compra entre as partes envolvidas na transação. 

O consumidor não percebe esse processo todo, e efetua o pagamento único da compra, como faria normalmente em qualquer loja virtual, mesmo que em seu carrinho existam produtos de lojistas diferentes. É nesse sentido que o split funciona: o valor vai ser dividido e cada loja vai receber a fatia exata referente aos seus produtos, já com a taxa do marketplace incluída.

As principais vantagens dessa modalidade de pagamentos são: 

Aumento da taxa de conversão

O split de pagamento facilita muito o processo de compra para o consumidor, tornando o checkout mais simples e até mesmo mais intuitivo, pois o cliente consegue finalizar a compra com um ou poucos cliques, o que faz com que os e-commerces aumentem sua taxa de conversão de vendas. 

Automação nos lançamentos

O lojista não precisa se preocupar com cada compra realizada para garantir que o pagamento seja efetuado para seu e-commerce: o lançamento dos pedidos e a divisão dos valores entre cada lojista é feita de forma automática. Além de agilizar o processo, isso minimiza as chances de erro e otimiza o trabalho da equipe

Controle dos pedidos

A solução possibilita a identificação do status dos pedidos: pagamentos recebidos, processados, cancelados e em andamento. Dessa forma, o lojista tem controle de como anda o seu e-commerce e consegue fazer análises importantes para o negócio, como fluxo de caixa, por exemplo.

Aumente o controle financeiro do seu marketplace com o Multisplit Juno

O Multisplit Juno, é o sistema inteligente de split de pagamentos da Juno. Com ele, você tem uma série de vantagens exclusivas para o seu marketplace::

  • Decida entre quantas pessoas dividir o valor total da venda;
  • Determine como acontece a divisão do valor recebido;
  • Escolha quem paga as taxas pela emissão da cobrança;

Além disso, você tem total liberdade de modificar o split de uma cobrança que ainda não foi paga. Com esse recurso, você garante que o seu marketplace não correrá riscos de cair em uma bitributação e, por consequência, aumenta o seu faturamento no final do mês 😉 

Gostou da ideia? Saiba mais sobre essa funcionalidade que vai aumentar a conversão de vendas da sua loja virtual aqui
Com o split de pagamento da Juno, o seu cliente paga por cada produto ou serviço do seu marketplace apenas uma vez, o que já inclui todas as taxas tributárias que cada item possui, o que evita de forma descomplicada a bitributação no seu marketplace.

Comece a usar o Multisplit Juno no seu negócio agora mesmo!

Preencha o formulário abaixo e a nossa equipe entrará em contato!

Tipo de negócio
até 5/mês
até R$ 5 mil

Quer continuar essa conversa? Fale com a gente pelas nossas redes sociais @tamojuno 🤟