Meu negócio

Como apresentar a prestação de contas do condomínio

A prestação de contas do condomínio é uma ferramenta de previsão e controle de gastos. Confira algumas dicas de como apresentá-la para seus condôminos!

Prestação de contas do condomínio
Tempo de leitura: 3 minutos

Manter a transparência na gestão de um condomínio é a chave para garantir a saúde financeira, além é claro de preservar o bom relacionamento com os condôminos. Dentro dessa lógica está a prestação de contas e dela não tem escapatória: a prática é mensal e sua apresentação anual é obrigatória, prevista pelo Art. 1348, VIII, do Código Civil.

Esse balanço financeiro é apresentado em Assembleia Geral e, na maioria dos condomínios, costuma acontecer no início do ano. Isso porque a prestação de contas condominial é também uma ferramenta de previsão de gastos. 

A prestação de contas é apresentada no formato de relatórios, que contém informações sobre todas as transações econômicas apresentadas nos últimos 12 meses. Nessa documentação você encontra, por exemplo, dados muito detalhados sobre despesas, receitas, patrimônio líquido e bruto.

Prestação de contas do condomínio imagem descritiva


Tudo isso é apresentado na documentação original, pois é preciso garantir o valor jurídico à prestação de contas. A responsabilidade de tudo isso, e não é pouca coisa, fica por conta da figura do síndico

Nós separamos algumas dicas de como fazer a prestação de contas do seu condomínio:

Documentação

A documentação é uma parte essencial da prestação de contas condominial e ela precisa estar organizada. Confira todos os documentos que você vai precisar: 

  • AVCB: é preciso estar com a Aprovação do Corpo de Bombeiros (AVCB) em dia, com as cópias das Normas Regulamentadoras  5, 7 e 9, além do certificado de brigada de incêndio, de para-raios, Relatório de Inspeção Anual dos elevadores, seguro do prédio e dos funcionários;
  • Atestados: o condomínio precisa estar com os atestados de dedetização, lavagem das caixas d’água e da última análise da potabilidade de água;
  • Certidões negativas: do FGTS, INSS, Receita Federal, do condomínio, da administradora de condomínios, caso houver, e de empresas terceirizadas.

A pasta de prestação de contas deve conter: 

Demonstrativo do orçamento

É importante analisar o orçamento de gastos e receitas decidido no início da gestão e fazer uma comparação com o que foi feito, para entender a diferença dos gastos planejados e valores realmente gastos.

Relatório de receitas
Esse documento é dividido em duas partes: condôminos adimplentes e inadimplentes, neste último deve constar multas por atraso na taxa condominial.

Relatório de despesas 

O relatório de despesas pode ser dividido em três contas principais:

  • Fixas: folha de pagamento, contratos fixos, seguros e outros itens que têm valores próximos mensalmente;
  • Variáveis: manutenções ou outros gastos que tenham uma variação de valor mensal;
  • Extras: obras ou consertos que não estavam nos planos. 

Balancete
O balancete é o resumo de todas as despesas e receitas de um condomínio. Nele também é possível visualizar o saldo do mês, que é a diferença entre as receitas e despesas do mês vigente, e o saldo atual, que é o total que o condomínio tem em caixa – para calcular este valor basta somar o quanto o condomínio tinha em caixa no mês anterior com o saldo mês atual.

Métricas de inadimplentes
O síndico pode e deve divulgar métricas relevantes sobre a inadimplência no condomínio, como porcentagens, valor por unidade e ações tomadas para a redução do índice, por exemplo. 

O dia D

O dia da apresentação da prestação de contas anual normalmente acontece em uma Assembleia Geral Ordinária (AGO), a famosa reunião de condomínio. 

A escolha da data para que essa reunião seja realizada fica a critério do síndico, no entanto, a convenção de condomínio prevista pelo Código Civil, sugere que aconteça entre janeiro e março de cada ano.

Pronto: a documentação em mãos, data definida, tudo mais do que certo para enfim apresentar a prestação para os condôminos, mas é importante estar preparado para o grande dia também. Aqui vão algumas dicas: 

  • Ensaie suas falas;
  • Prepare uma apresentação objetiva e fácil de entender;
  • Entregue um material de apoio para os condôminos.

Fique preparado(a) para dúvidas e resolução de conflitos, afinal lidar com a gestão financeira de um condomínio não é tarefa fácil. 

Leia também: Como organizar as finanças de um condomínio?

Como reduzir a inadimplência do seu condomínio?

Mencionamos algumas vezes a importância de manter um relatório de condôminos inadimplentes para a prestação de contas. Isso porque a inadimplência é uma das grandes causas de rombos em um orçamento condominial. 

A prestação de contas é apenas uma das muitas responsabilidades que um síndico tem e lidar com condôminos que estão inadimplentes exige um tempo que muitas vezes esse profissional não tem. Para tornar esse controle automático, existem soluções de pagamentos e cobranças, que fazem a gestão financeira completa do condomínio.

Com a Juno é assim: você tem uma carteira de clientes e cobranças, com relatórios diários. Dessa forma o síndico consegue visualizar todos os condôminos adimplentes e inadimplentes, mantendo a saúde financeira do condomínio.

Gostou das nossas dicas para prestação de contas? Conte com a Juno para a gestão de cobranças do seu condomínio! ?