Materiais gratuitos

Como abrir um coworking? Avalie 5 tendências de segmentação

Já pensou em escolher um tipo específico? Esse texto é para você! A segmentação dá a vantagem de se destacar no mercado.

Por Time Juno
Como_abrir_um_coworking_avalie_5_tendencias_de_segmentacao
Tempo de leitura: 3 minutos

Você já pensou em abrir um coworking? Eles são mais que um novo ambiente de trabalho, são modelos inovadores de formas de negócios, networking e ecossistemas de empresas e empreendedores.

Hoje podemos considerar sua consolidação no país. O conceito já se popularizou com mais pessoas adeptas e maior compreensão da população sobre o que é um coworking. Aliado a outros fatores é o que também contribui para que muitos pensem “como abrir um coworking”. Se você faz parte desse grupo, avalie a possibilidade de segmentá-lo.

A segmentação dá a vantagem de se destacar no mercado, tornando-se referência no nicho escolhido, pois o espaço será distinto em meio a dezenas do mesmo. Além do benefício para os coworkers, que terão suas demandas específicas atendidas.

Confira algumas segmentações de espaços compartilhados e inspire-se enquanto pensa em abrir um coworking.

Inspirações para quem quer abrir um coworking

1. Espaço coworking para quem cozinha:

O segmento gastronômico é uma das possibilidades e o House Of Food é prova disso.
Sua estrutura com cozinhas profissionais é feita para cozinheiros desde chefes, que muitas vezes querem fazer pratos que não tem relação com os seus estabelecimentos. Até iniciantes, estudantes de gastronomia, pessoas que querem testar a aceitação de sua receita.  
Com o propósito de incentivar a economia colaborativa, balcões e bancos ficam na parte da frente do coworking, onde são realizadas vendas de cervejas e da produção gastronômica local, gerando lucro aos cozinheiros.

2. Coworking para serviços de saúde:

Com foco nos médicos e suas necessidades, os quais possuem uma agenda dinâmica em horários e localização, existe uma oportunidade para segmentação de coworking. 
O custo para esse profissional seria elevado para investir em mais de um consultório e equipar cada um deles. Sendo assim, coworkings voltados para médicos que oferece toda a infra-estrutura necessária, além de serviços de recepção para agendamento de consultas, administração de prontuários, entre outros fundamentais, são uma excelente alternativa.  

3. Espaço para mulheres:

Já pensou em abrir um espaço voltado só para mulheres? Coworkings femininos têm obtido muita expressão em mercados internacionais. Um motivo para sair na frente e instalar o seu em terras brasileiras. 
The Wing é um desses espaços, que oferece não apenas um segmento, mas um conceito de trabalho, comunidade e espaço. Um local que possui 5 unidades nos Estados Unidos, e chega a ter lista de espera para utilizá-lo.

4. Bebês no trabalho:

Um espaço de trabalho que seja segmentado à famílias envolve uma atenção maior que outros, pois é preciso passar por toda regulamentação, até mesmo de órgãos educacionais. 
Mas isso não pode ser empecilho para quem realmente quer explorar dessa tendência de um mercado que merece atenção. Onde mulheres buscam empreender, voltar ao mercado de trabalho e não querem ficar longe de seus filhos. Assim como pais, que estão vivendo uma nova paternidade e a buscam flexibilidade no trabalho.

Descubra como atrair clientes para o seu coworking

5. Coworking dedicado a games:

Brasília recebeu em 2017 o primeiro coworking dedicado a games do país, o Indie Warehouse. Que por sua atuação diferenciada comparado ao mercado até mesmo de startups, viu que a segmentação seria benéfica. 
O espaço foi pensado para o seu público, tanto em infra-estrutura como em negócios. Vemos isso nos banheiros com chuveiros e vestiários – para quem precisa virar a madrugada produzindo um jogo; também sendo um local aberto full time, de domingo a domingo, 24 horas – se adaptando a rotina dos desenvolvedores de jogos.
Nos negócios, há a possibilidade de compartilhar conhecimento e contatos, receber investidores de games que aceitarão conhecer vários estúdios diferentes em um só local, e ter viabilidade de obter equipamentos avançados estando em conjunto.  
Espaços compartilhados não são apenas para trabalho em escritório. Há diferentes alternativas para quem está interessado em saber como abrir um coworking. O importante é pensar como irá oferecer o melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal, além de gerar oportunidades de networking e incluir diferentes segmentos para o coworker
Independente do perfil de coworking que você deseja abrir, a nossa sugestão é que a sua empresa utilize a Juno para realizar as cobranças dos pagamentos.