E-commerce

10 categorias que mais vendem no e-commerce

Vender mais no e-commerce também significa analisar as categorias que mais convertem vendas para lojas virtuais e de que forma o consumidor se comporta na jornada de compra. Veja quais são as principais categorias de venda do comércio eletrônico!

E-commerce imagem descritiva
Tempo de leitura: 4 minutos

As vendas no e-commerce estão cada vez mais consolidadas no mercado brasileiro. É o que mostra a 40ª edição do Webshoppers, realizado pela Ebit|Nilsen em 2019. 

Segundo o levantamento, o comércio eletrônico teve um crescimento de 12% no ano passado, e a quantidade de pedidos realizados teve um aumento de 20% em relação ao mesmo período de 2018. 

Os consumidores são o elemento-chave para qualquer negócio, é a partir deles que as vendas acontecem e todas as estratégias de conversão e crescimento são pautadas em entender melhor como funciona seu público-alvo. O mesmo estudo apontou que mais de 5 milhões de brasileiros fizeram suas primeiras compras pela internet em 2019. 

Leia também: 6 dicas para aumentar a conversão de vendas no seu e-commerce

Dados como esses mostram a força de venda das lojas virtuais no Brasil. No entanto, para manter o ritmo e se manter competitivo nesse segmento é fundamental entender cada vez mais o comportamento do consumidor online e suas preferências de compra no ambiente digital.

A última edição do Webshoppers revelou ainda as categorias que mais vendem no e-commerce, fator determinante para aumentar a conversão de vendas da sua loja virtual, com base no que a maioria dos consumidores procura. Confira a relação dos 10 principais nichos do comércio eletrônico em 2019!

E-commerce imagem descritiva

Categorias que mais vendem no e-commerce

Acessórios de Moda

Segundo a 40ª edição do Webshoppers, a categoria de Acessórios de Moda foi responsável por 18% do total de pedidos realizados pela internet em 2019. 

Durante o ano todo, o maior pico de vendas da categoria aconteceu no mês de maio, de acordo com um estudo realizado pela Social Miner no primeiro semestre do ano. O ticket médio para esse nicho de mercado foi de de R$ 293,83.

Moda

Ainda que sejam categorias semelhantes e até ligadas em muitos aspectos, para os lojistas Acessórios de Moda e Moda são duas coisas um pouco diferentes, tanto na hora de vender quanto na hora de classificar. 

Os produtos da categoria de Moda são peças de vestuário, como calças, vestidos, camisetas e casacos. Quando falamos em acessórios, são mochilas, bolsas, meias, etc. 

O estudo revelou que o ticket médio da categoria de produtos de moda no primeiro semestre de 2019 foi de R$ 169, e que também representou 18% dos pedidos online realizados durante o ano todo.

Perfumaria e Cosméticos

Empatada com as duas primeiras, a categoria de Perfumaria e Cosméticos também foi responsável por 18% dos pedidos realizados no ano passado, com um ticket médio de R$ 148,45. 

Esse tipo de produto tem apresentado um crescimento acelerado nas compras virtuais nos últimos anos: o percentual de 2019, por exemplo, aponta um aumento de 40% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Alimentos e Bebidas

Com um ticket médio de R$ 248, o que configura em um valor acima do normal esperado para produtos comercializados pela internet, a categoria de Alimentos e Bebidas apresentou um crescimento muito expressivo no e-commerce no último ano, com um aumento de 82% no faturamento em relação a 2018.

De acordo com o levantamento realizado pela Ebit|Nilsen, os consumidores dessa categoria podem ser considerados heavy user, isso quer dizer que realizam pelo menos 6 pedidos online por ano.  

Pet shop

Ainda que seja uma categoria com ticket médio considerado baixo, de apenas R$ 180, Pet Shop foi o nicho que mais apresentou crescimento no início de 2019. O aumento nas vendas da categoria foi de 144% em relação ao mesmo período de 2018.

Da mesma forma como acontece com Alimentos e Bebidas, os compradores de produtos especializados em Pet Shop também se enquadram como heavy users, apresentando uma frequência alta de pedido online efetuados a cada ano.

Acessórios automotivos

A categoria de Acessórios Automotivos, apesar de apresentar um alto ticket médio de cerca de R$ 536, representa 2% dos pedidos realizados pela internet. Ainda assim, é um dos segmentos que mais tem faturado no comércio eletrônico brasileiro nos últimos anos.

Os produtos desse tipo de categoria variam de peças para o interior do automóvel, como tapetes, rádio, até mesmo para peças externas, como calotas e parachoque, por exemplo.

Brinquedos

O setor de Brinquedos tem conquistado cada vez mais representatividade dentro do comércio eletrônico ao longo do anos. Com muitas variações de produtos e com um amplo leque de público, que vai desde famílias com crianças e até mesmo a adultos colecionadores, a categoria apresentou um crescimento de 33% no faturamento em relação ao mesmo período do ano anterior.

Games

A categoria de Games já faz parte do universo das lojas virtuais tem algum tempo, no entanto foi um segmento que precisou contar com uma série de políticas antifraude, por parte das empresas desenvolvedoras, para combater o alto nível de pirataria do nicho. 

Em 2019, a categoria de Games foi responsável por mais de 1,3 milhões de pedidos realizado online apenas no primeiro semestre de 2019, mesmo contando com um ticket médio alto. Esse volume considerável no pedidos representou um crescimento de 33% no faturamento do segmento em relação a 2018. 

Jóias e Relógios

A categoria de Jóias e Relógios tem um dos tickets médios mais altos do mercado, no valor de R$ 329, é um dos segmentos já consolidados no e-commerce. De acordo com o estudo, apresentou um crescimento de 50% no número de pedidos em relação ao ano anterior.

Móveis para Escritório

A última categoria desta lista é a de Móveis para Escritório, e conta com um dos maiores tickets médios que mencionamos até agora, no valor de R$ 649. Ela fecha o ranking justamente por não ser um dos segmentos vendidos com tanta frequência na internet, no entanto apresentou crescimento significativo no Webshoppers 40 nos primeiros meses do ano, que é geralmente quando as empresas fazem compras maiores para os escritórios.

Ao analisar cuidadosamente as categorias mais vendidas no e-commerce brasileiro, é possível entender como o consumidor online se comporta e de que forma a sua loja virtual pode se tornar ainda mais competitiva nesse meio. 

Por mais que você já tenha um e-commerce em pleno funcionamento e, talvez, sua linha de produtos não se encontre neste ranking, uma boa solução é pensar em expandir seu mix ou até mesmo pensar em parcerias para aumentar suas vendas. Aposte nesta estratégia!

Quer continuar essa conversa? Fale com a gente pelas nossas redes sociais @tamojuno ?